Sob sol, chuva e moscas: os quiosques na cidade de São Paulo (1880-1910)

Autores

  • Daisy de Camargo Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2010v3n5p419

Palavras-chave:

Brasil, São Paulo, Espaço urbano, Reformas urbanas, Quiosques, Bebidas alcoólicas

Resumo

O artigo versa sobre a saga da instalação dos quiosques na cidade de São Paulo no decorrer dos anos de 1880 até sua extinção, com as reformas urbanas ocorridas nas décadas de 1910 passando pela análise desse objeto e suas ligações com as influências do mobiliário urbano e reformas haussmannianas parisienses sobre as cidades brasileiras, assim como da maneira que foram reapropriados nessa cidade, conforme especificidades locais.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Daisy de Camargo, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista Julho de Mesquita Filho.

Referências

BARBUY, Heloisa. A cidade – exposição: comércio e cosmopolitismo em São Paulo, 1860-1914. São Paulo: EDUSP, 2006.

BENEVOLO, Leonardo. História da cidade. São Paulo: Perspectiva, 2005.

BONY, Claudie, Uma história de quiosques. Lisboa: Artemágica, 2004.

BRUNO, Ernani da Silva. História e tradições da cidade de São Paulo. São Paulo: Hucitec, 1991.

CASCUDO, Luis da Camara. Prelúdio da Cachaça. Belo Horizonte: Itatiaia, 1986.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

MARINS, Paulo Cesar Garcez. Habitação e vizinhança limites da privacidade no surgimento das metrópoles brasileiras. In: SEVCENKO, Nicolau (org.). História da Vida Privada no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. p. 131-214. (República: da Belle Époque à era do Radio, v. 3).

MILANO, Miguel. Os fantasmas da São Paulo antiga (Estudo Histórico – Literário da cidade de São Paulo). São Paulo: Editora Saraiva, 1949.

MONCAN, Patrice de; HEURTEUX, Claude. Le Paris d’Haussmann. Paris: Lês Éditions du Mécene, 2002.

MOTTA, Cássio. Cesário Motta e seu tempo. São Paulo: s/e, 1947.

OLIVEIRA, Maria Luiza Ferreira de. Entre a casa e o armazém (relações sociais e experiência da urbanização São Paulo, 1850-1900). São Paulo: Alameda, 2005.

PACHECO, Helder. Tradições e agires (as freguesias do Porto). Revista Povos e Culturas, Lisboa: Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa, Universidade Católica Portuguesa, n. 3, 1988. p. 125-167.

PINTO, Raul Simões. As tascas do Porto. Porto: Afrontamento, 2008.

SANT’ANNA, Nuto. São Paulo Histórico (aspectos, lendas e costumes). São Paulo: Prefeitura de São Paulo/Departamento de Cultura, 1939. v. 3.

SCHAPOCHNIK, Nelson, Cartões - Postais, álbuns de família e ícones da intimidade. In: SEVCENKO, Nicolau (org.). História da Vida Privada no Brasil. República: da Belle Époque à era do Radio. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. v. 3, p. 423-512.

SCHMIDT, Afonso. São Paulo de meus amores. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2003.

SEVCENKO, Nicolau. A capital irradiante: técnica, ritmos e ritos do Rio. In: SEVCENKO, Nicolau (org.). História da vida privada no Brasil. República: da Belle Époque à era do Radio. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. v. 3, p. 513–619.

Downloads

Publicado

05-02-2010

Como Citar

CAMARGO, D. de. Sob sol, chuva e moscas: os quiosques na cidade de São Paulo (1880-1910). Antíteses, [S. l.], v. 3, n. 5, p. 419–438, 2010. DOI: 10.5433/1984-3356.2010v3n5p419. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/3434. Acesso em: 25 maio. 2024.