Uma narrativa alternativa sobre a Baixada Fluminense: a experiência do Jornal da Baixada (1979-1980)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2017v10n19p262

Palavras-chave:

Imprensa alternativa, Baixada Fluminense, Movimentos sociais

Resumo

Utilizando como fonte o Jornal da Baixada, publicado nos anos de 1979 e 1980, este artigo pretende discutir a emergência da luta por melhores condições de vida na periferia da cidade do Rio de Janeiro, no contexto de reaparecimento na cena política de movimentos sociais demandantes do usufruto ao direito à cidadania em suas variadas formas. Ao mesmo tempo, ao tomar como sua fonte privilegiada um órgão da então chamada “imprensa alternativa” politicamente identificado com as lutas por direitos nos anos finais do governo militar instalado em 1964, se propõe abordar a construção de uma narrativa que assumiu intencionalmente o objetivo político de construir outra percepção identitária acerca da região socialmente definida como Baixada Fluminense, uma região tradicionalmente associada pela grande imprensa à violência, à carência de serviços públicos e às práticas políticas clientelistas.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alvaro de Oliveira Senra, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca.

Flávio Anício Andrade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo. Professor adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Referências

ALVES, Maria H. Estado e oposição no Brasil (1964-1984). 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1984.

BADARÓ, Marcelo. Novos e velhos sindicalismos no Rio de Janeiro (1955/1988). Rio de Janeiro: Vício de Leitura, 1988.

ENNE, Ana L. S. Imprensa e Baixada Fluminense: múltiplas representações. Ciberlegenda, Niterói, n. 14, 2004. Disponível em: www.ciberlegenda.uff.br/index.php/revista/article/download/222/118. Acesso em: 27 jul. 2016.

GENTILI, Victor. A imprensa brasileira mudou bastante depois do AI-5... mas não como decorrência dele. In: MUNTEAL FILHO, Oswaldo; FREIXO, Adriano de; FREITAS, Jacqueline V. Tempo negro, temperatura sufocante: Estado e sociedade no Brasil do AI-5. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; Contraponto, 2008. p. 289-314.

MAINWARING, Scott. Igreja católica e política no Brasil (1916-1985). São Paulo: Brasiliense, 1989.

RIBEIRO, Adriana M. O Jornal da Baixada e o papel da imprensa alternativa na divulgação dos movimentos sociais na Baixada Fluminense (1979-1980). In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA – ANPUH, 26., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1313014045_ARQUIVO_textopublicado.anpuh.pdf. Acesso em: 31 jul. 2016.

RIDENTI, Marcelo. O fantasma da revolução brasileira. 2. ed. São Paulo: Ed. Unesp, 2010.

SADER, Eder. Quando novos personagens entraram em cena: experiências e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo (1970-1980). São Paulo: Paz e Terra, 1988.

SILVA, Percival T. Origem e trajetória do movimento Amigos de Bairro em Nova Iguaçu (MAB) - 1974-1992. 1993. Dissertação (Mestrado em Educação) - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1993.

Downloads

Publicado

28-07-2017

Como Citar

SENRA, A. de O.; ANDRADE, F. A. Uma narrativa alternativa sobre a Baixada Fluminense: a experiência do Jornal da Baixada (1979-1980). Antíteses, [S. l.], v. 10, n. 19, p. 262–284, 2017. DOI: 10.5433/1984-3356.2017v10n19p262. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/27607. Acesso em: 19 maio. 2024.