Atividade da ácido delta-aminolevulínico-desidratase na população urbana do município de Londrina, Paraná

Autores

  • Leda Mezzaroba Universidade Estadual de Londrina
  • Conceição Turini Universidade Estadual de Londrina
  • Mônica M B Paolielo Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Inês Rezende Universidade Estadual de Londrina
  • Tiemi Matsuo Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.1999v20n2p73

Palavras-chave:

Ácido delta-aminolevulínico desidratase, Monitorização ambiental, Chumbo, Toxicologia.

Resumo

A contaminação do solo, água, ar e alimentos por metais pesados, em decorrência de processos industriais, tem atingido não somente trabalhadores, mas também a população em geral. A determinação da atividade da ácido 8 -aminolevulínico desidratase (ALA-O) é o mais sensível indicador biológico de efeito subcrítico ao chumbo. O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade da ALA-O em uma amostra populacional urbana do Município de Londrina, Paraná. A população estudada foi constituída por 87 sujeitos (52 mulheres e 37 homens) selecionados a partir de uma amostra inicial de 120 voluntários, de acordo com critérios de exclusão previamente estabelecidos. Foram excluídos os indivíduos expostos ocupacionalmente ao chumbo, com exames clínico-laboratoriais alterados, obesos, hipertensos, diabéticos e fumantes, cujas residências se localizavam próximas às áreas de utilização do metal. Os valores de referência (VR) obtidos para a atividade da ALA-D foram de 21,33 -59,90 U/L, não se encontrando diferenças significativas entre os valores para a população masculina e feminina. Estes resultados se mostraram semelhantes aos descritos em outros trabalhos, que também utilizaram amostras populacionais e mesma metodologia analítica. A padronização do uso de bioindicadores para a monítorização das populações expostas a poluentes ambientais, representa uma das medidas mais úteis para o diagnóstico precoce e prevenção das intoxicações por chumbo em áreas urbanas.


Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Leda Mezzaroba, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Patologia Aplicada, Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Londrina. CCE/UEL

Conceição Turini, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Patologia Aplicada, Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Londrina. CCE/UEL

Mônica M B Paolielo, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Patologia Aplicada, Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Londrina. CCE/UEL

Maria Inês Rezende, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Patologia Aplicada, Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Londrina. CCE/UEL

Tiemi Matsuo, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Matemática Aplicada, Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Londrina. CCE/UEL

Downloads

Publicado

2004-12-15

Como Citar

1.
Mezzaroba L, Turini C, Paolielo MMB, Rezende MI, Matsuo T. Atividade da ácido delta-aminolevulínico-desidratase na população urbana do município de Londrina, Paraná. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 15º de dezembro de 2004 [citado 12º de junho de 2024];20(2):73-9. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/7121

Edição

Seção

Artigos