Residência médica em pediatria

Autores

  • Eduardo de Almeida Rego Filho Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.1982v3n10p151

Resumo

Pesquisa sobre a Residência Médica em Pediatria no Hospital Universitário Regional do Norte do Paraná. Foi elaborado um formulário com 23 questões e enviado aos ex-residentes de Pediatria para obter-se dados sobre suas situações, assim como conhecer a opinião desses ex-alunos sobre o curso de Residência Médica, opinião esta emitida após um tempo variável de exercício profissional. Concluiu-se que este esquema de avaliação deve ser realizado periodicamente, pois a análise dos dados obtidos pode sugerir modificações no curso. Observou-se que os dados referentes ao local onde o profissional exerce atividade e o número de cidades nas quais exerceu sua profissão podem medir a maior ou menor saturação do mercado de trabalho e que o pouco conhecimento que o residente, ao final do curso, possui sobre o relacionamento médico-paciente, mercado de trabalho e Previdência Social são fatores que podem gerar ansiedade no profissional. Devem, portanto, ser criadas situações para discutir, durante o curso, esses e outros temas considerados importantes pelo ex-aluno, a fim de melhorar cada vez mais o curso de Residência Médica.

Biografia do Autor

Eduardo de Almeida Rego Filho, Universidade Estadual de Londrina

Professor Titular do Departamento Materno-lnfantil e Saúde Comunitária - C.C.S., UEL.

 

Downloads

Publicado

2004-12-15

Como Citar

1.
Rego Filho E de A. Residência médica em pediatria. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 15º de dezembro de 2004 [citado 24º de junho de 2024];3(10):151-4. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/6296

Edição

Seção

Artigos