Ocorrência de Escherichia coli em sashimis de salmão comercializados em restaurantes de Londrina - PR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2021v42n1p29

Palavras-chave:

E. coli. Salmão, Culinária japonesa, Contaminação microbiana, Segurança alimentar

Resumo

O interesse da população pelo consumo de peixe tem aumentado, principalmente devido às diversas propriedades nutricionais benéficas apresentadas por este alimento. Neste contexto, a culinária oriental também traz diferentes hábitos alimentares, como consumir alimentos crus, tais como o sashimi. Um relevante contaminante alimentar de origem fecal é Escherichia coli, capaz de tornarse potencialmente danosa ao adquirir fatores de virulência, como E. coli produtora de toxina Shiga (STEC). Este estudo objetivou avaliar 30 amostras de sashimi de salmão quanto à presença de E.coli, bem como realizar a caracterização genotípica de fatores de virulência associados com STEC. Três amostras foram coletadas de 10 diferentes restaurantes especializados em culinária japonesa da cidade de Londrina - PR. A identificação de E. coli foi realizada utilizando a técnica de substrato cromogênico Colilert® e testes bioquímicos, e para a investigação dos genes de virulência, stx1 e stx2, a reação em cadeia da polimerase (PCR) foi utilizada. Dentre as 30 amostras analisadas, 15 (50%) apresentaram contaminação por E. coli. Contudo, em nenhuma das amostras foram detectados fatores de virulência associados com STEC. Embora as doenças humanas associadas com STEC sejam pouco descritas no Brasil, é possível verificar que os peixes, principalmente aqueles consumidos crus, são potenciais transmissores de E. coli aos humanos. Isto pode comprometer a segurança alimentar destes produtos e, assim, caracterizá-los como impróprios para o consumo. Portanto, é necessária a adoção de medidas preventivas de contaminação por E. coli nos produtos destinados ao consumo humano, além de mais pesquisas que possam verificar o potencial de STEC como um contaminante de peixes.

Biografia do Autor

Mayara Fernanda de Carvalho Proença, Faculdade Dom Bosco

Graduação em Farmácia, Faculdade Dom Bosco, Cornélio Procópio, Paraná, Brasil.

Thaís Cardoso Nascimento, Faculdade Dom Bosco

Graduação em Farmácia, Faculdade Dom Bosco, Cornélio Procópio, Paraná, Brasil.

Daniele Zendrini Rechenchoski, Faculdade Dom Bosco

Doutor em Microbiologia pela Universidade Estadual de Londrina, Londrina, Paraná, Brasil. Professor da Faculdade Dom Bosco, Cornélio Procópio, Brasil.

Angélica Marim Lopes, Faculdade Dom Bosco

Doutor em Microbiologia pela Universidade Estadual de Londrina, Londrina, Paraná, Brasil. Professor da Faculdade Dom Bosco, Cornélio Procópio, Brasil.

Referências

Barbosa MMC, Pinto FDR, Ribeiro LF, Guriz CSL, Ferraudo AS, Maluta RP, et al. Serology and patterns of antimicrobial susceptibility in Escherichia coli isolates from pay-to-fish ponds. Arq Inst Biol. 2014;81(1):43-8. doi: 10.1590/S1808-16572014000100008

Bertão AMS, Saridakis HO. Escherichia coli produtora de toxina shiga (STEC): principais fatores de virulência e dados epidemiológicos. Semina Cienc Biol Saude. 2007;28(2):81-92. doi: 10.5433/1679-0367.2007v28n2p81

Braghini F, Alexandrino EG, Leite FP, Kemmelmeier EG, Gonçalves JE. Análise microbiológica de sashimis a base de salmão, comercializados na cidade de Maringá-PR. Enciclopédia Biosfera. 2015;11(22):3165-75. doi: 10.18677/Enciclopedia_Biosfera_2015_034

Caldorin M, Almeida IAZCD, Peresi JTM, Alves EC. Ocorrência de Escherichia coli produtora de toxina Shiga (STEC) no Brasil e sua importância em saúde pública. Bol Epidemiol Paul. 2013;10(110):4-20.

Cardozo MV, Borges CA, Beraldo LG, Maluta RP, Pollo AS, Borzi MM, et al. Shigatoxigenic and atypical enteropathogenic Escherichia coli in fish for human consumption. Braz J Microbiol. 2018;49(4):936-41. doi: 10.1016/j.bjm.2018.02.013

Carvalho AF, Miyashiro S, Nassar AF, Noda A, Gabriel DT, Baldassi L. Caracterização molecular e fenotípica de estirpes de Escherichia coli produtoras de shiga-toxina (STEC) não-O157 de fezes e carcaças bovinas. Arq Bras Med Vet Zootec. 2012;64(4):881-6. doi: 10.1590/S0102-09352012000400014

Ferreira EM, Lopes IDS, Pereira DDM, Rodrigues LDC, Costa FN. Qualidade microbiológica do peixe serra (Scomberomerus brasiliensis) e do gelo utilizado na sua conservação. Arq Inst Biol. 2014;81(1):49-54. doi: 10.1590/S1808-16572014000100009

Franco MLRS, Uchimura CM, Prado M, Yajima EM, Gasparino E, Silva SCC. Qualidade da pele do salmão, Salmo solaris: teste de resistência e hidroxiprolina. Arq Ciên Mar. 2013;46(1):90-5. doi: doi.org/10.32360/acmar.v46i1.894

Freire BCF, Soares KMP, Filho PTPS, Melo ECC, Souza LB. Micro-organismos indicadores do grupo coliformes em sashimis de salmão comercializados na cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte. Rev Verde Agroecologia Desenvolv Sustent. 2017;12(4):810-3. doi: 10.18378/rvads.v12i4.4835

Guimarães KP, Silva RMR, Guimarães KP. Investigação da qualidade microbiológica de sushis comercializados nas cidades de Crato e Juazeiro do Norte-CE. Rev E-Ciênc. 2017;4(2):20-5. doi: 10.19095/rec.v4i2.166

Guth BEC, Ramos SRTS, Cerqueira AMF, Andrade JRC, Gomes TAT. Phenotypic and genotypic characteristics of Shiga toxin-producing Escherichia coli strains isolated from children in São Paulo, Brazil. Mem Inst Oswaldo Cruz. 2002;97(8):1085-9. doi: 10.1590/S0074-02762002000800003

Kumar HS, Otta SK, Karunasagar I, Karunasagar I. Detection of Shiga‐toxigenic Escherichia coli (STEC) in fresh seafood and meat marketed in Mangalore, India by PCR. Lett Appl Microbiol. 2001;33(5):334-8. doi: 10.1046/j.1472-765x.2001.01007.x

Lascowski KMS, Guth BEC, Martins FH, Rocha SPD, Irino K, Pelayo JS. Shiga toxin‐producing Escherichia coli in drinking water supplies of north Paraná State, Brazil. J Appl Microbiol. 2013;114(4):1230-9. doi:10.1111/jam.12113

Lopez EL, Contrini MM, Rosa MF. Epidemiology of Shiga toxin producing Escherichia coli infections in South America. In: Kaper JB, O’Brien AD, editors. Escherichia coli O157:H7 and other Shiga toxin-producing E. coli strains. Washington: ASM Press; 1998. p. 30-37.

Medeiros MDGGD, Carvalho LRD, Franco RM. Percepção sobre a higiene dos manipuladores de alimentos e perfil microbiológico em restaurante universitário. Ciên Saúde Colet. 2017;22(2):383-92. doi: 10.1590/1413-81232017222.17282015

Melo ES, Amorim WR, Pinheiro REE, Corrêa PGN, Carvalho SMR, Santos ARSS, et al. Doenças transmitidas por alimentos e principais agentes bacterianos envolvidos em surtos no Brasil. Pubvet. 2018;12(10):1-9. doi: 10.31533/pubvet.v12n10a191.1-9

Moura Filho LGM, Mendes ES, Pinheiro RP, Góes LMNB, Vieira KPBA, Mendes PP. Enumeração e pesquisa de Vibrio spp. e coliformes totais e termotolerantes em sashimis de atum e vegetais comercializados na região metropolitana do Recife, Estado de Pernambuco. Acta Sci Technol. 2007;29(1):85-90. doi: 10.4025/actascitechnol.v29i1.94

Mouta RMA, Melo MB, Araújo AB, Aguiar FLL, Fontenelle ROS. Qualidade microbiológica do sushi comercializado na cidade de Sobral-CE. Rev Univ Vale Rio Verde. 2014;12(2):277-84. doi: 10.5892/ruvrd.v12i2.1447

Oliveira CFPMD. Aplicação do Colilert® à enumeração de Escherichia coli em alimentos [dissertation]. Peniche (Leiria): Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar e Instituto Politécnico de Leiria; 2013.

Paton AW, Paton JC. Detection and characterization of Shiga toxigenic Escherichia coli by using multiplex PCR assays for stx1, stx2, eaeA, enterohemorrhagic E. coli hlyA, rfbO111, and rfbO157. J Clin Microbiol. 1998;36(2):598-602. PMID: 9466788

Paton JC, Paton AW. Patogenesis and diagnosis of Shiga toxin-producing Escherichia coli infections. Clin Microbiol Rev. 1998;11(3):450-79. doi: 10.1128/CMR.11.3.450

Pizarro MA, Orozco JH, Degarbo SM, Calderón AE, Nardello AL, Laciar A, et al. Virulence profiles of Shiga toxin-producing Escherichia coli and other potentially diarrheagenic E. coli of bovine origin, in Mendoza, Argentina. Braz J Microbiol. 2013;44(4):1173-80. doi: 10.1590/S1517-83822014005000010

Prado BG, Iwatani JE, Pereira MR, Gollucke APB, Toledo LP. Pontos críticos de controle na qualidade higiênico-sanitária do preparo de sushis e sashimis no município de São Vicente, São Paulo. Segur Aliment Nutr. 2014;21(1):359-72. doi: 10.20396/san.v21i1.1661

Ramires T, Iglesias MA, Vitola HS, Núncio ASP, Kroning IS, Kleinubing NR., et al. First report of Escherichia coli O157: H7 in ready to eat sushi. J Appl Microbiol. 2019;128(1):301-9. doi: 10.1111/jam.14456

Santiago JDAS, Araújo PFR, Santiago AP, Carvalho FCT, Vieira RHSF. Bactérias patogênicas relacionadas à ingestão de pescados-revisão. Arq Ciên Mar. 2013;46(2):92-103. doi: 10.32360/acmar.v46i2.908

Sartori AGO, Amancio RD. Pescado: importância nutricional e consumo no Brasil. Segur Aliment Nutr. 2012;19(2):83-93. doi: 10.20396/san.v19i2.8634613

Schuroff PA, Lima NR, Burgos TN, Lopes AM, Pelayo JS. Qualidade microbiológica da água do Lago Igapó de Londrina-PR e caracterização genotípica de fatores de virulência associados a Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) e E. coli produtora de toxina Shiga (STEC). Semina Cien Biol Saude. 2014;35(2):11-20. doi: 10.5433/1679-0367.2014v35n2p11

Tanquilut CD, Jung CW, Nelson AW, Lau SK. Infection due to Shiga toxin-producing enterohemorrhagic Escherichia coli (EHEC) presenting as ischemic colitis. IDCases. 2019;18:e00629. doi: 10.1016/j.idcr.2019.e00629

Toni F, Souza EM, Klassen G, Rigo LU, Steffens MBR, Cruz CR, et al. Detecção de Escherichia coli Shiga toxigênica (STEC) através da amplificação dos genes stx. Rev Bras Anal Clin. 2004;36(2):73-7. Id: lil-490785

Downloads

Publicado

2021-02-02

Como Citar

1.
Proença MF de C, Nascimento TC, Rechenchoski DZ, Lopes AM. Ocorrência de Escherichia coli em sashimis de salmão comercializados em restaurantes de Londrina - PR. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 2º de fevereiro de 2021 [citado 20º de junho de 2024];42(1):29-36. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/40316

Edição

Seção

Artigos