A equipe de enfermagem de hospital escola público e os acidentes de trabalho com material biológico

Autores

  • Iara Aparecida de Oliveira Sêcco
  • Paulo Roberto Gutierrez Universidade Estadual de Londrina
  • Tiemi Matsuo Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Lúcia do Carmo ruz Robazzi Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2003v24n1p21

Palavras-chave:

Acidentes de trabalho, Riscos biológicos, Hospitais, Enfermagem.

Resumo

Notificações de acidentes de trabalho (ATs) são instrumentos de vigilância epidemiológica e avaliação da situação de saúde do trabalhador, dos riscos ocupacionais e dos processos de trabalho em que esses estão inseridos, possibilitando implementação de estratégias de promoção à sua saúde. Este estudo objetivou analisar os ATs com material biológico (ATMB) notificados entre trabalhadores de enfermagem de Hospital–Escola Público, no período de 1995 a 2000, estimar indicadores de risco e avaliar o impacto da implantação do Programa de ATMB na Instituição. A coleta de dados deu-se por meio das Comunicações de Acidentes de Trabalho e das Notificações de Acidentes de Trabalho com Material Biológico, documentos estes obtidos nos órgãos competentes da Instituição. Para a tabulação e análise estatística, foi utilizado o Programa Epi-Info e a Planilha Eletrônica Excel. Verificou-se que, dos 421 acidentes notificados, 53,4% (225) referiram-se a ATMB, com Coeficiente de Risco (CR) médio anual de 5,9 acidentes para cada 100 trabalhadores. Os auxiliares de enfermagem foram acometidos por 90,2% (203) dos ATMB notificados apresentando o maior CR médio anual, igual a 6,8. A parte do corpo mais atingida foram as mãos, com freqüência de 82,8% dos casos e CR médio anual de 4,9. As perfurações representaram o total de 70,7% (159) dos ATMB e mostraram CR médio anual de 4,2, associadas, principalmente, às tarefas de punções venosas. Em 11,6% (26) dos ATMB, houve exposição ocupacional a pacientes soropositivos para HIV. Verificou-se a necessidade de manutenção de ações de educação para os profissionais de enfermagem, bem como revisão dos processos de trabalho a que esses estão expostos, promovendo a prevenção de doenças ocupacionais graves como a AIDS e Hepatite B. Também, se observou a necessidade de orientação à equipe quanto à legislação vigente, para melhorar o fluxo das notificações para a maior segurança do trabalhador e conferindo-lhe o amparo legal necessário.

 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Iara Aparecida de Oliveira Sêcco

Docente de Enfermagem da Universidade Norte do Paraná, Mestre em Saúde Coletiva, Doutoranda da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto–Universidade de São Paulo e Enfermeira da Assessoria Técnica de Enfermagem do Hospital Universitário Regional do Norte do Paraná.

Paulo Roberto Gutierrez, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Saúde Coletiva do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual de Londrina, Doutor em Ciências da Saúde.

Tiemi Matsuo, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Matemática Aplicada do Centro de Ciências Exatas da Universidade Estadual de Londrina, Doutora em Estatística.

Maria Lúcia do Carmo ruz Robazzi, Universidade de São Paulo

Docente Titular da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo, Doutora em Enfermagem.

Downloads

Publicado

2004-07-15

Como Citar

1.
Sêcco IA de O, Gutierrez PR, Matsuo T, Robazzi ML do C ruz. A equipe de enfermagem de hospital escola público e os acidentes de trabalho com material biológico. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 15º de julho de 2004 [citado 25º de fevereiro de 2024];24(1):21-36. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/3654

Edição

Seção

Artigos