Atividade clastogênica e genotóxica de altas concentrações do extrato aquoso de Agaricus brasiliensis e diferentes respostas quando associado aos inibidores de reparo de DNA, ARA-C e 3DEOT, in vitro.

Autores

  • Mario Sergio Mantovani Universidade Estadual de Londrina
  • Renata Matuo Universidade Estadual de Londrina
  • Marilanda Ferreira Bellini Universidade Estadual de Londrina
  • Rodrigo Juliano Oliveira Universidade Estadual de Londrina
  • Lucia Regina Ribeiro Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2006v27n1p13

Palavras-chave:

Agaricus brasiliensis, Aberração Cromossômica, Ensaio do Cometa, Reparo de DNA.

Resumo

O Agaricus brasiliensis Wasser & Didukh – Ab (=Agaricus blazei Murrill ss. Heinemann) é um basidiomiceto que vem sendo consumido em diversas partes do mundo no combate e tratamento de muitas doenças. Neste estudo, foram testados, em células de ovário de hamster chinês (CHO-k1), os efeitos clastogênicos e genotóxicos de altas concentrações de Ab e seu potencial protetor, por meio dos ensaios de aberração cromossômica (AC) e cometa (SCGE), associados a dois bloqueadores de reparo do DNA (citosina arabinoside trifosfato - Ara-C - inibidor de DNA polimerase a e 3’deoxitimidina 5’trifosfato - 3DeoT - inibidor de DNA polimerase b), na presença ou não de um agente alquilante (metilmetanosulfonato). No teste de clastogenicidade, verificou-se que as concentrações 0,2 e 0,4% não se mostraram indutoras de dano, ao contrário da maior concentração (0,6%). Nos tratamentos de genotoxicidade no SCGE, a concentração de 0,2% do extrato não mostrou atividade genotóxica, ao contrário das concentrações de 0,4 e 0,6%, as quais foram efetivas indutoras de danos no DNA. Os resultados de anticlastogenicidade indicaram que, na maioria dos tratamentos realizados, o extrato aquoso de Ab não apresentou atividade protetora contra danos no DNA, induzidos pela Ara-C e Ara-C + MMS. Pelo SCGE, Ab, nas três concentrações testadas, não mostrou atividade antigenotóxica. Os dados sugerem cuidado no consumo e ingestão de Ab por seres humanos, principalmente em altas concentrações.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mario Sergio Mantovani, Universidade Estadual de Londrina

Depto de Biologia Geral, Universidade Estadual de Londrina – Londrina, PR.

Renata Matuo, Universidade Estadual de Londrina

Depto de Biologia Geral, Universidade Estadual de Londrina – Londrina, PR.

Marilanda Ferreira Bellini, Universidade Estadual de Londrina

Depto de Biologia Geral, Universidade Estadual de Londrina – Londrina, PR.

Rodrigo Juliano Oliveira, Universidade Estadual de Londrina

Depto de Biologia Geral, Universidade Estadual de Londrina – Londrina, PR.

Lucia Regina Ribeiro, Universidade Estadual Paulista

Depto de Patologia, UNESP – Botucatu, SP.

Downloads

Publicado

2006-07-15

Como Citar

1.
Mantovani MS, Matuo R, Bellini MF, Oliveira RJ, Ribeiro LR. Atividade clastogênica e genotóxica de altas concentrações do extrato aquoso de Agaricus brasiliensis e diferentes respostas quando associado aos inibidores de reparo de DNA, ARA-C e 3DEOT, in vitro. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 15º de julho de 2006 [citado 14º de junho de 2024];27(1):13-22. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/3525

Edição

Seção

Artigos