Alteração do óxido nítrico na função cardiovascular pelo treinamento físico

Autores

  • Arthur de Freitas Brandão Universidade Estadual de Londrina
  • Marli Cardoso Martins Pinge Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2007v28n1p53

Palavras-chave:

Óxido nítrico, Vasodilatação, Treinamento físico, Pressão arterial.

Resumo

Dentre os mecanismos de controle da pressão arterial, o controle humoral realizado pelo óxido nítrico (NO) tem despertado grande interesse científico. Os efeitos cardiovasculares observados após o treinamento físico estão associados ao aumento da estrutura vascular, bradicardia de repouso e um efeito hipotensor após esforço. O NO, sintetizado em células endoteliais a partir do aminoácido Larginina com a ação da enzima óxido nítrico sintase (NOS), é considerado um potente vasodilatador. O NO possui três isoformas enzimáticas: a enzima nNOS atua nas células nervosas e a eNOS em células endoteliais (ambas cálcio dependentes) e a iNOS, é ativada por estímulos imunológicos e independente do íon cálcio. No sistema nervoso central (SNC), o NO possui importante papel no controle da pressão sanguínea via sistema nervoso simpático, pois inibe sua atividade e diminui seu tônus sobre os vasos. Além disso, o NO exerce influência na região ventrolateral rostral medular (RVLM), importante na modulação da função cardiovascular. Estudos que relacionam o treinamento físico e NO verificaram significativo aumento na vasodilatação após treinamento físico em populações especiais como: hipertensos, obesos, diabéticos e cardiopatas, quando comparadas com indivíduos normais. Nesse sentido, parece haver uma modulação do treinamento físico sobre a participação do NO no controle da PA, tanto em nível periférico como central. Novos estudos se fazem ainda necessários para melhor elucidar este fenômeno.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Arthur de Freitas Brandão, Universidade Estadual de Londrina

Graduado em Educação Física

Marli Cardoso Martins Pinge, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Ciências Fisiológicas da Universidade Estadual de Londrina. Mestrado em Fisiologia pela UNICAMP. Doutorado em Farmacologia pela UNIFESP. Pós-Doutorado na University of Columbia-Missouri, MO, USA. CEP: 86051-990. FAX: 3371-4467. Fone: 3371-4307.

Downloads

Publicado

2007-07-15

Como Citar

1.
Brandão A de F, Pinge MCM. Alteração do óxido nítrico na função cardiovascular pelo treinamento físico. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 15º de julho de 2007 [citado 20º de junho de 2024];28(1):53-68. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/3490

Edição

Seção

Artigos