Ocorrência e comportamento sociodemográfico de pacientes com leishmaniose tegumentar americana em Vicência, Pernambuco, no período de 2007 a 2014

Autores

  • Patrícia Pereira Vasconcelos Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Natália Jerônimo de Araújo Prefeitura Municipal de Vicência, Vicência, Pernambuco
  • Francisca Janaína Soares Rocha Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1p105

Palavras-chave:

Epidemiologia, Saúde Pública, Diagnóstico, Leishmaniose Cutânea.

Resumo

A leishmaniose é uma doença negligenciada que está entre as cinco doenças infecto-parasitárias endêmicas de maior relevância. O trabalho teve por objetivo analisar a frequência e o perfil epidemiológico e sociodemográfico dos pacientes com Leishmaniose Tegumentar Americana e acompanhar as medidas de controle. Trata-se de um estudo quantitativo de caráter retrospectivo. Do total dos pacientes acometidos, verificou-se que 59,4% deles eram do sexo masculino, 33,5% possuíam idade menor do que 12 anos, 83,1 % eram pardos e 79,3% estudaram até o ensino fundamental incompleto. Observou-se que a maioria dos diagnósticos para leishmaniose tegumentar americana é emitido baseando-se apenas pelo critério clínico epidemiológico, tendo em vista que os exames parasitológicos e imunológicos foram raramente utilizados para diagnóstico. O maior foco da doença concentrou-se nas áreas de abrangência da Unidade da Saúde da Família (USF) do Imbu, correspondendo a 79,3% dos casos. Em relação às medidas de controle, observou-se que 69,2% dos profissionais possuíam conhecimentos sobre leishmaniose, 84,6% das unidades de saúde da família não desenvolviam programas de ação e estratégias, 76,9% dos profissionais não participaram de atividades educativas na comunidade, porém, há divulgação à população sobre a ocorrência dos casos de LTA (69,2%). Apesar da alta frequência da ocorrência de leishmaniose tegumentar americana no município, as USFs não estavam atuantes no que concernem as medidas de controle referente ao agravo e não participavam de programas de educação em saúde.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Patrícia Pereira Vasconcelos, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Pernambuco. Enfermeira Residente pelo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira; Recife, Pernambuco, Brasil.

Natália Jerônimo de Araújo, Prefeitura Municipal de Vicência, Vicência, Pernambuco

Doutorado em Human Biology - Universitat Erlangen-Nurnberg (Friedrich-Alexander), Alemanha. Docente da Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Medicina Tropical; Recife, Pernambuco, Brasil.

Francisca Janaína Soares Rocha, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Especialização em Emergência e UTI pela Universidade Federal de Pernambuco. Enfermeira da Atenção Básica pela Prefeitura Municipal de Saúde de Vicência; Pernambuco, Brasil.

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

1.
Vasconcelos PP, Araújo NJ de, Rocha FJS. Ocorrência e comportamento sociodemográfico de pacientes com leishmaniose tegumentar americana em Vicência, Pernambuco, no período de 2007 a 2014. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 18º de dezembro de 2017 [citado 16º de junho de 2024];38(1):105-14. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/27644

Edição

Seção

Artigos