Aspectos psicossociais da sexualidade na adolescência: diálogos e aprendizagem na escola

Autores

  • Ana Karla da Silva Freire Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Mônica Cecília Pimentel de Melo Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Michelângela Pinto Vieira Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Isabella Mendes Gomes Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Jéssica Lopes Gomes Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Deolindo de Sousa Ribamar Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Vitória Silva Coêlho Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Albertino José Ferreira Neto Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Keylla Karinna Marques Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Gustavo Elias da Silva Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Félix Alexandre Antunes Soares Universidade Federal de Santa Maria
  • Mateus Mattiuzi da Costa Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1p3

Palavras-chave:

Sexualidade, Adolescente, Aprendizagem, Educação sexual.

Resumo

A sexualidade se manifesta com mais intensidade na adolescência, fase em que há transformações intensas. Na escola, faltam espaços de discussão sobre a temática. Pretendeu-se compreender os aspectos psicossociais da sexualidade de adolescentes, revelados através do desenvolvimento de oficinas. Tratase de estudo qualitativo, baseado na pesquisa-ação e na metodologia da problematização, realizado em uma escola pública do município de Juazeiro/BA, através da oficina crítico-emancipatória “Diz aí, professor, pois quero curtir a vida!”, com adolescentes do Ensino Fundamental II e Médio. Os resultados indicam que muitos adolescentes têm receio de conversar com a família por acreditarem que serão repreendidos, bem como têm pouco conhecimento sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis e sobre direitos sexuais e reprodutivos. A homossexualidade foi o tema mais polêmico e com opiniões divergentes. Logo, percebe-se a necessidade de enfatizar a educação sexual e reprodutiva nas escolas, abordando o tema de forma alternativa ao modelo tradicional. Os tabus, as crenças e os mitos referentes à sexualidade na adolescência precisam ser discutidos por meio de estratégias que reconheçam os adolescentes como atuantes. Além disso, é importante uma aprendizagem mais reflexiva, com princípios mais humanos, no que concerne à sexualidade, diminuindo o estigma, a discriminação e a violência na sociedade.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Karla da Silva Freire, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Especialização em Enfermagem do Trabalho. Residente em Saúde Mental pela Universidade Federal do Vale do São Francisco; Petrolina, Pernambuco, Brasil.

Mônica Cecília Pimentel de Melo, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Doutoranda em Educação em Ciências, Química da Vida e Saúde com associação de IES UFRGS/UFSM/FURG. Colegiado de Enfermagem da Universidade Federal do Vale do São Francisco; Petrolina, Pernambuco, Brasil. 

Michelângela Pinto Vieira, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina, Pernambuco, Brasil.

Isabella Mendes Gomes, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduanda em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

Jéssica Lopes Gomes, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduanda em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Deolindo de Sousa Ribamar, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduando em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Vitória Silva Coêlho, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduanda em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Albertino José Ferreira Neto, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduando em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Keylla Karinna Marques, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Gustavo Elias da Silva, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Graduando em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Félix Alexandre Antunes Soares, Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Docente da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Mateus Mattiuzi da Costa, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Doutor em Biologia Celular e Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Docente da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

1.
Freire AK da S, Pimentel de Melo MC, Vieira MP, Gomes IM, Gomes JL, Ribamar D de S, Coêlho VS, Neto AJF, Marques KK, Silva GE da, Soares FAA, Costa MM da. Aspectos psicossociais da sexualidade na adolescência: diálogos e aprendizagem na escola. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 18º de dezembro de 2017 [citado 16º de junho de 2024];38(1):3-14. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/26736

Edição

Seção

Artigos