Desempenho dos métodos de identificação de leveduras de água engarrafada: alta prevalência de Candida parapsilosis

Autores

  • Kelly Ishida Universidade de São Paulo
  • Mirian Ueda Yamaguchi Centro Universitário Cesumar - UniCesumar
  • Tania Ueda Nakamura Universidade Estadual de Maringá.
  • Benedito Prado Dias Filho Universidade Estadual de Londrina.
  • Sueli Fumie Yamada-Ogatta Universidade Estadual de Londrina.
  • Celso Vataru Nakamura Universidade Estadual de Maringá.

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2013v34n2p205

Palavras-chave:

Candida, Água engarrafada, Métodos de identificação, Leveduras.

Resumo

Leveduras do gênero Candida podem colonizar epitélio e mucosa dos organismos vertebrados, entretanto, podem causar infecções em vários lugares do corpo. Espécies de Candida, também, podem ser encontradas em água e são consideradas um potencial indicador da qualidade de água. Neste trabalho, foram avaliados três métodos de identificação de leveduras isoladas de água engarrafada (seminested PCR, cultura no meio CHROMagar Candida e sistema de identificação Candifast). Foram utilizados 27 isolados de água engarrafada e comparados com 22 isolados clínicos de fluido vaginal. Seminested PCR tem mostrado especificidade e sensibilidade para a identificação das espécies de Candida. Candida albicans e Candida parapsilosis foram as espécies prevalentes do fluido vaginal e da água engarrafada, respectivamente. Cultura em CHROMagar e o sistema Candifast tiveram baixa concordância com snPCR (40,9% e 45,5%, respectivamente) na identificação de leveduras de fluido vaginal. Em contrapartida, CHROMagar Candida pode ser usado em identificação presuntiva de leveduras de água engarrafada apresentando concordância de 81,5% com o método snPCR.

Biografia do Autor

Kelly Ishida, Universidade de São Paulo

Doutora em Ciências Biológicas-Biofísica e pós-doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professora e pesquisadora no Departamento de Microbiologia da Universidade de São Paulo.

Mirian Ueda Yamaguchi, Centro Universitário Cesumar - UniCesumar

Doutora em Ciências Farmacêurticas (2009) pela Universidade Estadual de Maringá. Professora titular no UniCesumar - Centro Universitário Cesumar.

 

Tania Ueda Nakamura, Universidade Estadual de Maringá.

Doutora em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professor Associado no Departamento de Ciências Básicas da Saúde da Universidade Estadual de Maringá.

 

Benedito Prado Dias Filho, Universidade Estadual de Londrina.

Doutor em Ciências (Microbiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Assessor de Planejamento da Universidade Estadual de Maringá.

Sueli Fumie Yamada-Ogatta, Universidade Estadual de Londrina.

Doutora em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz. Professor Associado da Universidade Estadual de Londrina.

Celso Vataru Nakamura, Universidade Estadual de Maringá.

Doutor em Ciências (Microbiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Associado da Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2013-12-19

Como Citar

1.
Ishida K, Yamaguchi MU, Nakamura TU, Dias Filho BP, Yamada-Ogatta SF, Nakamura CV. Desempenho dos métodos de identificação de leveduras de água engarrafada: alta prevalência de Candida parapsilosis. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 19º de dezembro de 2013 [citado 21º de junho de 2024];34(2):205-14. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/15086

Edição

Seção

Artigos