Programa Bolsa Família, perfil socioeconômico e renda: avaliando a taxa de classificação dos indivíduos nas regiões Sul e Sudeste do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/2317-627X.2021v9n1p187

Palavras-chave:

Bolsa Família, Regiões Sudeste e Sul, Análise Multivariada.

Resumo

Este artigo contribui para os recentes debates econômicos e sociais sobre os critérios de seleção do Programa Bolsa Família (PBF). Para tanto, o estudo analisa as probabilidades de classificação dos indivíduos beneficiários e não beneficiários no Cadastro Único para as regiões Sul e Sudeste em 2009. A avaliação procede a partir de três técnicas de estatística multivariada sobre as características dos indivíduos contidos na Pesquisa de Avaliação de Impacto do Programa Bolsa Família (AIBF II). Os resultados indicam que o critério de inclusão dos indivíduos ao Bolsa Família pela renda per capita apresenta uma probabilidade de erro relativamente menor, mesmo ao considerar outras características de aspecto multidimensional da pobreza. Aproximadamente 25,88% dos beneficiários entrevistados não deveriam receber o benefício do PBF. Por outro lado, dos 8.647 entrevistados que não são beneficiários, 40,45% deveriam receber o benefício se fossem consideradas as características socioeconômicas de maneira abrangente.

Biografia do Autor

Alessandra de Oliveira Teixeira, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Graduada em Ciências econômicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Admir Antonio Betarelli Junior, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Doutor em economia pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Professor Universidade Federal de Juiz de Fora.

Marcel de Toledo Vieira, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Doutor em Estatística pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Professor da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Ana Paula Kern, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Doutora em Economia pela Universidade Federal de Juiz de Fora.

Weslem Rodrigues Faria, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Doutorado em Economia pela Universidade de São Paulo. Professora na Universidade Federal de Juiz de Fora.

Referências

ARRETCHE, M. Federalismo e Relações Intergovernamentais no Brasil: A Reforma de Programas Sociais. DADOS – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 45, n. 3, pp. 431 – 458, 2002.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Programa Bolsa Família. Disponível em: http://www.mds.gov.br/bolsafamilia. Acesso em: 27 nov. 2016b.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Programa Bolsa Família. Disponível em: http://www.mds.gov.br/bolsafamilia. Acesso em 18, abril, 2016a.

CAMARGO, C. F.; et al. Perfil socioeconômico dos beneficiários do Programa Bolsa Família: o que o Cadastro Único revela? In: CAMPELLO, T.; NERI, M.C. (org.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: IPEA, 2013. p. 157 - 177.

CAMPELLO, T.; NERI, M. C.(Org.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: Ipea, 2013.

CARDOSO, D. F. Capital e trabalho no Brasil no século XXI: O impacto de políticas de transferência e de tributação sobre desigualdade, consumo e estrutura produtiva. 2016. 279 f. Tese (Doutorado em Economia) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

CZERMAINSKI, A. B. C.; DIAS, C. T. S. Análise de Correspondência. In: SEMINÁRIO APRESENTADO NA DISCIPLINA ANÁLISE MULTIVARIADA, 2004, Piracicaba, SP. Anais [...]. São Paulo: Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, 2004.

DRAIBE, S. M. A construção institucional da política brasileira de combate à pobreza: perfis, processos e agenda. Caderno de Pesquisa n. 34. Campinas: NEPP/UNICAMP, 1998.

HOFFMANN, R. “Não pode haver dúvida de que programas de transferência de renda contribuem para reduzir a pobreza”. 14, jul, 2014. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br. Acesso em: 29 abr. 2016. Entrevista concedida ao Instituto HumanitasUnisinos.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Comunicados do Ipea. A Década Inclusiva (2001-2011): Desigualdade, Pobreza e Políticas de Renda. Brasília, n. 155, 2012.

JANNUZZI, P. M.; PINTO, A. R. Bolsa Família e seus impactos nas condições de vida da população brasileira: uma síntese dos principais achados da Pesquisa de Avaliação de Impacto do Bolsa Família II. In: CAMPELLO, T.; NERI, M.C. (org.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania.Brasília: IPEA, 2013. p. 179 - 192.

JANNUZZI, P. M.; PINTO, A. R. Bolsa Família e seus impactos nas condições de vida da população brasileira: uma síntese dos principais achados da Pesquisa de Avaliação de Impacto do Bolsa Família II. In: CAMPELLO, T.; NERI, M.C. (org.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania.Brasília: IPEA, 2013. p. 179 - 192.

JOHNSON, R.; WICHERN, D. Applied Multivariate Statistical Analysis.5th. ed.EnglewoodClifs: Prentice-Hall, 2007.

LAVINAS, L. Universalizando direitos. Revista Observatório de cidadania – relatório 2004: medos e privações – obstáculos à segurança humana. Rio de Janeiro: IBASE, mar. 2004. p. 67 – 74.

LOESCH, C.; HOELTGEBAUM, M. Métodos Estatísticos Multivariados. São Paulo: Saraiva, 2012.

MAGALHÃES, R.et al. A implementação do programa Bolsa Família: as experiências de São Francisco de Itabapoana e Duque de Caxias. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 12, n. 6, p. 1513 – 1524, 2007.

MANLY, B. F. J. Métodos Estatísticos Multivariados: uma introdução. Tradução Sara Ianda Carmona. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.

MARQUES, R. M. et al. A importância do Bolsa Família nos Municípios Brasileiros. In: VAITSNAN, J.; PAES-SOUSA, R. (Org.). Avaliação de Políticas e Programas do MDS– Resultados. Brasília, DF: MDS; SAGI, 2007. v. 2: Bolsa Família e Assistência Social

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ficha Técnica da Avaliação de Impacto do Programa Bolsa Família:segunda rodada. Disponível em: http://www.mds.gov.br/gestaodainformacao/avaliacao/. Acesso em: 23 abr, 2016.

NASCIMENTO, A. F.; REIS, C. N. Os Programas de Transferência Condicionada de Renda na América Latina: especificidades de uma realidade que se mantém. Revista de Políticas Públicas, São Luís, v. 13, n. 2, p. 183 – 193, jul./dez. 2009.

NASCIMENTO, A. F.; REIS, C. N. Os Programas de Transferência Condicionada de Renda na América Latina: especificidades de uma realidade que se mantém. Revista de Políticas Públicas, São Luís, v. 13, n. 2, p. 183 – 193, jul./dez., 2009.

NETO, V. R. P. Transferências Condicionais de Renda e Nutrição: Uma avaliação do Programa Bolsa Família nas áreas rurais e urbanas do Brasil. 2014. 33 f. Dissertação (Mestrado em Economia Social) – Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2014.

PORTAL BRASIL. Governo encontra irregularidades em 1,1 milhão de benefícios do Bolsa Família. 07 nov. 2016. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2016/11/governo-encontra-irregularidades-em-1-1-milhao-de-beneficios-do-bolsa-familia. Acesso em: 20, novembro, 2016.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Brasil mantém tendência de crescimento do IDH e reduz pobreza multidimensional, diz Relatório de Desenvolvimento Humano 2015. 16 dez. 2015. Disponível em: http://www.pnud.org.br. Acesso em: 15 maio 2016.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Indicador avalia nova dimensão da pobreza. 04 nov. 2010. Disponível em: http://www.pnud.org.br. Acesso em: 15, maio 2016.

SENNA, M. C. M; et al. Programa Bolsa Família: nova institucionalidade no campo da política social brasileira? Revista Katál, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 86 – 94, jan./jun.2007.

SENNA, M. C. M; et al. Programa Bolsa Família: nova institucionalidade no campo da política social brasileira? Revista Katál, Florianópolis, v. 10, n. 1, pp. 86 – 94, jan./jun.2007.

SOARES, F. V. Para onde caminham os Programas de Transferência Condicionada? As experiências comparadas do Brasil, México, Chile e Uruguai. In: CASTRO, J.A.; MODESTO, L. (org.). Bolsa Família 2003- 2010: avanços e desafios. Brasília: IPEA, 2010. p. 173 – 200.

SOARES, S.; et al. Os impactos do benefício do Programa Bolsa Família sobre a desigualdade e a pobreza. In: CASTRO, J.A.; MODESTO, L. (org.). Bolsa Família 2003- 2010: avanços e desafios. Brasília: IPEA, 2010. p. 27 - 52

SOUZA, P.H.G.F.; OSORIO, R.G. O perfil da pobreza no Brasil e suas mudanças entre 2003 e 2011. In: CAMPELLO, T.; NERI, M.C. (org.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: IPEA, 2013. p. 139 – 155.

SOUZA, P.H.G.F.; OSORIO, R.G. O perfil da pobreza no Brasil e suas mudanças entre 2003 e 2011. In: CAMPELLO, T.; NERI, M.C. (org.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: IPEA, 2013. p. 139 – 155.

VIEIRA, M.D.T. et al. On the use of exploratory and confirmatory longitudinal data analysis. Advances and Applications in Statistics, v. 22, p. 129-156. 2011.

VIEIRA, M. D. T.; FREGUGLIA, R. S. Análise e modelagem longitudinal dos dados da pesquisa de avaliação de impacto do Programa Bolsa Família (primeira e segunda rodadas). Projeto de Pesquisa CNPQ. Juiz de Fora. 2015.

Downloads

Publicado

09-02-2021

Como Citar

Teixeira, A. de O., Betarelli Junior, A. A., Vieira, M. de T., Kern, A. P., & Faria, W. R. (2021). Programa Bolsa Família, perfil socioeconômico e renda: avaliando a taxa de classificação dos indivíduos nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Economia & Região, 9(1), 187–204. https://doi.org/10.5433/2317-627X.2021v9n1p187

Edição

Seção

Artigos