A confissão como um dilema: cristãos-novos letrados do Rio de Janeiro - século XVIII

Autores

  • Carlos Eduardo Calaça Universidade Salgado de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2008v1n2p305

Palavras-chave:

Cristãos-novos, Inquisição, Letrados.

Resumo

Oobjetivodeste artigo é oferecer subsídios para a História dos cristãos-novos, nascidos ou residentes no Rio de Janeiro, que freqüentaram a Universidade de Coimbra, entre os anos de 1600 e 1730. As principais fontes documentais utilizadas são os seus processos, quando presos peloTribunaldo Santo Ofício da Inquisição, em Lisboa. As “vozes” que nos chegam através da documentação inquisitorial nos informam o empenho de alguns em produzirem uma retórica diante dos funcionários do Santo Ofício, ao iniciarem confissões. A maior parte destes le-trados, formados em Direito Canônico, ao invés deelaboraremcomplexas discussões teológicas, criaram métodos práticos para solucionar os seus problemas, buscando, assim, dar continuidade às suas vidas, a seus estudos e a reaverem suas liberdades, mesmo que empobrecidos. 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Calaça, Universidade Salgado de Oliveira

Doutor em história social pela Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

15-01-2009

Como Citar

CALAÇA, C. E. A confissão como um dilema: cristãos-novos letrados do Rio de Janeiro - século XVIII. Antíteses, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 305–323, 2009. DOI: 10.5433/1984-3356.2008v1n2p305. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/1516. Acesso em: 20 maio. 2024.