Padre Belchior de Pontes no universo folhetinesco dos jornais campineiros da década de 1870

Autores

  • Célia Regina da Silveira Universidade Estadual de Londrina - UEL

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2013v6n11p76

Palavras-chave:

Padre Belchior de Pontes, Júlio Ribeiro, Romances-folhetim, Jornais paulistas, Recepção

Resumo

A associação proeminente que se estabeleceu entre Júlio Ribeiro e A Carne (1888), em parte em razão do cenário conturbado de sua publicação, acabou por obscurecer seu romance anterior – Padre Belchior de Pontes – publicado no rodapé do jornal Gazeta de Campinas, entre 1876 e 1877. Esse romance mobilizou a imprensa paulista e foi assunto do Diário de Campinas e d’A Província de São Paulo, tanto sob a forma de resenhas e comentários, quanto sob a forma de anúncios. Os jornais, portanto, foram fontes valiosas para inserir essa produção literária de Júlio Ribeiro no horizonte de expectativa de sua época, permitindo, assim, uma análise diacrônica e, também, sincrônica. Neste artigo, buscou-se recompor essa experiência literária no momento próprio de sua aparição.

Biografia do Autor

Célia Regina da Silveira, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Professora da Universidade Estadual de Londrina.

Referências

ABREU, Márcia (O rg.). Trajetórias do romance na literatura brasileira: circulação, leitura e escrita nos séculos XVIII e XIX. Campinas: Mercado de Letras, 2008.

ADUCCI, Cássia Chrispiniano. A "Pátria Paulista": o separatismo como resposta à crise final do Império. São Paulo: Arquivo do Estado, 2000.

ALENCAR, José de. Como e porque sou romancista. Salvador: Livraria Progresso, 1955.

ALONSO, Angela. Idéias em movimento: a geração de 1870 e a crise do Brasil-Império. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: Abril Cultural, 1973. (Os Pensadores, v. 4).

BOURDIEU, Pierre. As regras da Arte: gênese e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

BROCA, Brito. A vida literária no Brasil - 1900. 5. ed. Rio de Janeiro: José Olympio/Academia Brasileira de Letras, 2005.

COUTINHO, Afrânio. A literatura no Brasil. Rio de Janeiro: Sul Americana, 1959. v. 2.

DEBES, Célio. A caminho do oeste: subsídios para a história da Companhia Paulista de Estradas de Ferro e das Ferrovias de São Paulo (1832-1869). São Paulo: Companhia Paulista, 1968.

GALZERANI, Maria Carolina Bovério. O Almanaque, a locomotiva da cidade moderna: Campinas, décadas de 1870 e 1890. 1998. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

JAUSS, Hans Robert. História da literatura como provocação à teoria literária. São Paulo: Ática, 1994.

MARCO, Valéria de. A perda das ilusões: romance histórico de José de Alencar. Campinas: Unicamp, 1993.

MARTINS, Ana Luiza. Gabinetes de leitura da província de São Paulo: a pluralidade de um espaço esquecido (1847-1890). 1990. Dissertação (Mestrado em História) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MEYER, Marlyse. O Folhetim: uma história. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

MORAES, Carmem Sylvia Vidigal. O ideário republicano e a educação: o colégio "Culto à Ciência" de Campinas (1869-1892). 1981. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

RIBEIRO, Arilda Miranda. Educação feminina durante o século XIX: o Colégio Florence de Campinas, 1863-1889. Campinas: Unicamp, 1996.

RIBEIRO, José Antonio Pereira. O romance histórico na literatura brasileira. São Paulo: Secretaria da Cultura, 1976.

SILVEIRA, Célia Regina da. Erudição e ciência: as procelas de Júlio Ribeiro no Brasil oitocentista (1845-1889). São Paulo: UNESP, 2008.

SODRÉ, Nelson Werneck. História da imprensa no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996.

SÜSSEKIND. Flora. O Brasil não é longe daqui: o narrador, a viagem. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

VASCONCELOS, Sandra Giardini Teixeira. Cruzando o Atlântico: notas sobre a recepção de Walter. In: ABREU, Márcia (Org.). Trajetórias do romance na literatura brasileira: circulação, leitura e escrita nos séculos XVIII e XJX. Campinas: Mercado de Letras, 2008a.

VASCONCELOS, Sandra Giardini Teixeira. Figurações do passado: o romance histórico em Walter Scott e José de Alencar. Terceira Margem: Revista de Pós-Graduação em Letras, Rio de Janeiro, ano 12, n. 18, p. 15-37, 2008b.

VERÍSSIMO, José. História da literatura brasileira: de Bento Teixeira, 1601, a Machado de Assis, 1908. 4. ed. Brasília: UNB, 1963.

Downloads

Publicado

01-06-2013

Como Citar

SILVEIRA, Célia Regina da. Padre Belchior de Pontes no universo folhetinesco dos jornais campineiros da década de 1870. Antíteses, [S. l.], v. 6, n. 11, p. 76–99, 2013. DOI: 10.5433/1984-3356.2013v6n11p76. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/14999. Acesso em: 21 jun. 2024.