Efeitos de diferentes doses de hiclato de doxiciclina nos parâmetros hematológicos de cães com erliquiose

Autores

  • Mariana Cristina Hoeppner Rondelli Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP
  • Reinaldo Juan Garrido Palacios Junior Strix Clínica Especializada
  • Igor Luiz Salardani Senhorello Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP
  • Áureo Evangelista Santana Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP
  • Mirela Tinucci-Costa Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2016v37n1p53

Palavras-chave:

Ehrlichia canis, Hematologia, Plaquetas.

Resumo

Resumo: Este estudo objetivou comparar os efeitos de duas doses de hiclato de doxiciclina sobre a contagem de hemácias, concentração de hemoglobina, hematócrito, contagem de leucócitos e plaquetas de cães com erliquiose. Foram estudados os grupos I, composto por cães saudáveis (n=6), negativos na sorologia para Ehrlichia canis e Leptospira spp., na PCR em tempo real para E. canis e Anaplasma platys e na semi–nested PCR para Babesia canis; grupos II (n=6) e III (n=6), compostos por cães com história clínica sugestiva, sorologia e/ou PCR em tempo real positivas para E. canis, e negativos na pesquisa de anticorpos anti-Leptospira spp., na PCR em tempo real para A. platys e na semi–nested PCR para B. canis. Os cães doentes foram tratados com hiclato de doxiciclina via oral a cada 12 horas por 30 dias (5 mg/kg, grupo II; 10 mg/kg, grupo III). Hemogramas foram feitos antes, decorridos 15 dias e aos 10 dias após o término dos tratamentos. Não houve diferenças entre os grupos nos tempos avaliados quanto às variáveis hemácias, hemoglobina, hematócrito e leucócitos. Observou-se diferença quanto aos trombócitos entre o grupo I e os grupos II e III (p<0,0001) no início do estudo. Aos 15 dias de tratamento, a média do grupo III foi menor que dos grupos I (p=0,008) e II (p=0,0007), indicando persistência da trombocitopenia, ausente no grupo II. Não houve diferença entre os grupos no tempo final, sugerindo que ambos os tratamentos promoveram aumento da contagem de plaquetas em cães naturalmente infectados por E. canis.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mariana Cristina Hoeppner Rondelli, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP

Doutoranda em Medicina Veterinária (área de Clínica Médica Veterinária) na FCAV/Unesp, Jaboticabal-SP.

Reinaldo Juan Garrido Palacios Junior, Strix Clínica Especializada

Médico Veterinário na Strix Clínica Especializada. Mestre em Medicina Veterinária.

Igor Luiz Salardani Senhorello, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP

Mestrando em Medicina Veterinária pela FCAV/Unesp/Jaboticabal-SP

Áureo Evangelista Santana, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP

Professor Titular do Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária da FCAV/Unesp/Jaboticabal-SP

Mirela Tinucci-Costa, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp, câmpus de Jaboticabal, SP

Profa. Dra. do Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária da FCAV/Unesp/Jaboticabal-SP

Downloads

Publicado

2016-11-24

Como Citar

1.
Rondelli MCH, Garrido Palacios Junior RJ, Salardani Senhorello IL, Santana Áureo E, Tinucci-Costa M. Efeitos de diferentes doses de hiclato de doxiciclina nos parâmetros hematológicos de cães com erliquiose. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 24º de novembro de 2016 [citado 19º de maio de 2024];37(1):53-62. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/22790

Edição

Seção

Artigos