Comportamento fenológico de cultivares de Vitis rotundifolia em Pinhais – PR

Autores

  • Sergio Denega Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Luiz Antonio Biasi Universidade Federal do Paraná
  • Flávio Zanette Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2010v31n1p101

Palavras-chave:

Fenologia, Videira, Muscadínea, Fruticultura

Resumo

O objetivo foi caracterizar o ciclo fenológico de nove cultivares de Vitis rotundifolia avaliadas na safra de 2004/2005. As cultivares estudadas foram as seguintes: Bontiful, Creek, Dixie, Magnolia, Magoon, Noble, Regale, Roanoke e Topsail. O trabalho foi realizado em um pomar do Setor de Fruticultura da Estação Experimental do Canguiri da Universidade Federal do Paraná, em Pinhais-PR, sendo que as cultivares foram plantadas em julho de 1999. A fenologia foi observada em duas plantas adultas de cada cultivar. Os estádios fenológicos observados foram os seguintes: 1) Gema dormente; 2) Gema inchada; 3) Gema algodão; 4) Ponta verde; 5) 1ª folha separada; 6) 2 a 3 folhas separadas; 7) 5 a 6 folhas separadas; 8) Inflorescência desenvolvida; 9) Botões florais separados; 10) 50% das flores abertas; 11) Frutificação; 12) Grãos “chumbinho”; 13) Grãos “ervilha”; 14) Meia-baga; 15) Tamanho final; 16) Mudança de cor; 17) Maturação plena; 18) Término da colheita. Constatou-se um ciclo bastante longo das cultivares da espécie estudada, quando comparada a outras espécies, como Vitis vinifera e Vitis labrusca. As avaliações realizadas permitiram concluir que: a) não há diferença do ciclo entre as cultivares de cores branca e tinta; b) as cultivares apresentam grande variação na duração da fase de gema algodão até a inflorescência desenvolvida, variando de 25 dias (‘Regale’) até 81 dias (‘Creek’); c) o período entre o aparecimento da inflorescência e a colheita foi mais longo na cultivar Regale (203 dias) e mais curto na cultivar Creek (136 dias). As cultivares desta espécie apresentam ainda desuniformidade de maturação e elevada degrana.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Sergio Denega, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Eng. Agr., Dr. Departamento de Agronomia, UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro-Oeste. Rua Simeão Camargo Varela de Sá, n° 03. Bairro Cascavel, CEP 85.065-090. Guarapuava – PR.

Luiz Antonio Biasi, Universidade Federal do Paraná

Eng. Agr., Dr. Professor. Departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo. Universidade Federal do Paraná. Caixa Postal 19061. CEP 81.531-990. Curitiba – PR. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Flávio Zanette, Universidade Federal do Paraná

Eng. Agr., Dr. Professor. Departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo. Universidade Federal do Paraná. Caixa Postal 19061. CEP 81.531-990. Curitiba – PR. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Downloads

Publicado

2010-04-30

Como Citar

Denega, S., Biasi, L. A., & Zanette, F. (2010). Comportamento fenológico de cultivares de Vitis rotundifolia em Pinhais – PR. Semina: Ciências Agrárias, 31(1), 101–108. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2010v31n1p101

Edição

Seção

Comunicações

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2