Influência do puerpério sobre o proteinograma sérico de caprinos da raça Saanen obtido por eletroforese em gel de poliacrilamida

Autores

  • João Paulo Elsen Saut da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP
  • Regiane Machado de Souza Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP
  • Daniela Becker Birgel Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP
  • Fabio Celidonio Pogliani Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP
  • Carolina Zaghi Cavalcante aculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP
  • Samantha Ive Miyashiro Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP
  • José Jurandir Fagliari Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP
  • Eduardo Harry Birgel Junior Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2009v30n3p661

Palavras-chave:

Caprinos, Puerpério, Proteinograma, Eletroforese, SDS-PAGE.

Resumo

Com o objetivo de avaliar a influência do puerpério no proteinograma de caprinos da raça Saanen foram colhidas 108 amostras de soro sangüíneo de 12 cabras, sendo os resultados apresentados em nove momentos: imediatamente após a parição, 1, 3, 5, 7, 10, 15, 21 e 30 dias após o parto. Os teores séricos de proteína total foram determinados pela técnica do biureto, e para o fracionamento das proteínas foi realizada a eletroforese em gel de poliacrilamida contendo dodecil sulfato de sódio (SDS-PAGE). No método utilizado foram observadas 17 bandas protéicas, cujos pesos moleculares (PM) variaram de 25 KDa a 275 KDa, sendo possível a identificação das seguintes frações protéicas: imunoglobulina A (180 KDa), ceruloplasmina (115 KDa), transferrina (79 KDa), albumina (65 KDa), imunoglobulina G cadeia pesada(58 KDa), haptoglobina (45 KDa), glicoproteína ácida (37 KDa) e imunoglobulina G cadeia leve (28 KDa). As outras 9 frações protéicas não identificadas apresentaram pesos moleculares iguais a 275 KDa, 140 KDa, 125 KDa, 103 KDa, 95 KDa, 41 KDa, 35 KDa, 30 Kda e 25 KDa. Os resultados obtidos permitem concluir que durante a primeira semana do puerpério ocorre um aumento das concentrações de glicoproteína ácida, enquanto as demais frações protéicas não sofrem influência do puerpério.

 

 

 

Biografia do Autor

João Paulo Elsen Saut, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Pós-graduando em Clínica Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP.

Regiane Machado de Souza, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Pós-graduando em Clínica Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP.

Daniela Becker Birgel, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Pós-graduando em Clínica Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP.

Fabio Celidonio Pogliani, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Pós-graduando em Clínica Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP.

Carolina Zaghi Cavalcante, aculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Pós-graduando em Clínica Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP.

Samantha Ive Miyashiro, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Técnica Nível Superior da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP.

José Jurandir Fagliari, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Professor livre-docente da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – FCAV/UNESP.

Eduardo Harry Birgel Junior, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP

Professor Associado da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – FMVZ/USP.

Downloads

Publicado

2008-10-22

Como Citar

Elsen Saut, J. P., Souza, R. M. de, Birgel, D. B., Pogliani, F. C., Cavalcante, C. Z., Miyashiro, S. I., … Birgel Junior, E. H. (2008). Influência do puerpério sobre o proteinograma sérico de caprinos da raça Saanen obtido por eletroforese em gel de poliacrilamida. Semina: Ciências Agrárias, 30(3), 661–670. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2009v30n3p661

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)