Federalização da Universidade do Paraná: a voz dissonante de Plínio Tourinho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2018v11n22p687

Palavras-chave:

Ensino superior, Universidade do Paraná, Liberdade de ensino, Plínio Tourinho

Resumo

Este artigo trata do problema da federalização do ensino superior no Paraná, privilegiando um olhar sobre a posição de Plínio Tourinho que fez defesa do ensino superior livre em 1950, durante o processo de federalização da Universidade do Paraná. Assim, reconstitui a narrativa dessa personagem que posicionou-se contrariamente à federalização do ensino superior, apoiando-se na entrevista concedida por ele ao inquérito sobre a federalização e na produção acadêmica que aborda os debates e as políticas do ensino superior no Brasil. Esta análise evidencia que Plínio Tourinho contrapôs-se à federalização da Universidade do Paraná, sem deixar de defender a manutenção e ampliação da subvenção estatal, caracterizando uma visão de ensino particular com forte reverberação na história da educação brasileira.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Névio de Campos, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Pós-Doutor em História e Doutor em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Professor da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Eliezer Felix de Souza, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Servidor Público da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Referências

ALVES, Claudia. Dimensões da formação de intelectuais militares no século XIX. In: LEITE, Juçara Luzia; ALVES, Claudia (org.). Intelectuais e história da educação no Brasil: poder, cultura e políticas. Vitória: EDUFES, 2011. p. 85-110.

BARROS, Roque Spencer Maciel de. A ilustração brasileira e a ideia de universidade. São Paulo: EDUSP, 1986.

BONTEMPI JÚNIOR, Bruno. Nacionalismo e regionalismo em dois inquéritos sobre o Ensino Superior Brasileiro nos anos 1920. Educar em Revista, Curitiba, v. 33, p. 35-50, 2017.

BONTEMPI JÚNIOR, Bruno. O inquérito sobre a situação do ensino primário em São Paulo e suas necessidades (1914): análise das intervenções jornalísticas e políticas no discurso sobre a educação. Revista do Mestrado em Educação, São Cristóvão, v. 11, p. 43-50, 2005.

CAMPOS, Névio de. Flávio Suplicy de Lacerda: cruzada pela federalização e expansão da Universidade do Paraná. In: LEITE, Renato Lopes; OLIVEIRA, Ricardo Costa de (org.). Reflexões UFPR 100 anos (1912-2012). Curitiba: UFPR, 2013b. p. 71-101.

CAMPOS, Névio de. Intelectuais e sistema de ensino livre no Paraná na década de 1910. Revista de História Regional, Ponta Grossa, v. 18, n. 1, p. 62-85, 2013a.

CAMPOS, Névio de. Intelectuais paranaenses e as concepções de universidade (1892-1950). Curitiba: UFPR, 2008.

CAPELATO, Maria Helena. Imprensa e história do Brasil. São Paulo: Contexto: Edusp, 1994.

CAPELATO, Maria Helena; PRADO, Maria Ligia. O bravo matutino - imprensa e ideologia: o jornal O Estado de São Paulo. São Paulo: Alfa-Omega, 1980.

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade crítica: o ensino superior na República Populista. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989.

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade temporã: da Colônia a Era Vargas. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1986.

EVANGELISTA, Olinda. A formação universitária do professor: Instituto de Educação da Universidade de São Paulo (1934-1938). Florianópolis: Cidade Futura, 2002.

FÁVERO, Maria de Lourdes Albuquerque. A Universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educar em Revista, Curitiba, n. 28, p. 17-36, 2006.

FÁVERO, Maria de Lourdes Albuquerque. A Universidade no Brasil: das origens à construção. Rio de Janeiro: UFRJ: INEP, 2000. v. 1.

LEITE, Renato Lopes; OLIVEIRA, Ricardo Costa de (org.). Reflexões UFPR 100 anos (1912-2012). Curitiba: UFPR, 2012.

LUCA, Tânia Regina. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005. p. 111-153.

MANSAN, Jaime Valim. A educação superior sob vigilância: o caso da DOPS/PR (1964-1988). Revista HISTEDBR, Campinas, v. 13, p. 14-26, 2013a.

MANSAN, Jaime Valim. Coerção e controle: a educação superior no Brasil durante a ditadura civil-militar (1964-1988). Clio, Recife, v. 30, p. 1-17, 2013b.

MARTINS, Ana Luiza; LUCA, Tânia Regina de (org.). História da imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008.

MENDONÇA, Ana Waleska Pollo Campos. A universidade no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 14, p. 131-150, 2000.

MENDONÇA, Ana Waleska Pollo Campos. Anísio Teixeira e a universidade de educação. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2002.

MOREL, Marco. Os primeiros passos da palavra impressa. In: MARTINS, Ana Luiza; LUCA, Tânia Regina de (org.). História da imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008. p. 23-43.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. As universidades e o regime militar: cultura política brasileira e modernização autoritária. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Incômoda memória: os arquivos das ASI universitárias. Acervo, Rio de Janeiro, v. 16, p. 32-50, 2008b.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Modernizando a repressão: a Usaid e a polícia brasileira. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 30, p. 237-266, 2010.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Os olhos do Regime Militar nos campi: as Assessorias de Segurança e Informações das Universidades. Topoi, Rio de Janeiro, v. 9, p. 30-67, 2008a.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Repressão e resistência. Diálogos, Maringá, v. 15, p. 331-336, 2011.

OLIVEIRA, Ricardo Costa de. Teia do Nepotismo: sociologia política das relações de parentesco e poder político no Paraná e no Brasil. Curitiba: Insight, 2002.

PAULA, Maria de Fátima de. A modernização da universidade e a transformação da intelligentzia universitária. Florianópolis: Insular, 2002.

PORTELA, José Roberto Braga; SZESZ, Christiane Marques; LEITE, Renato Lopes. Contextos e traumas do maio de 1968 na UFPR. In: LEITE, Renato Lopes; OLIVEIRA, Ricardo Costa de (org.). Reflexões UFPR 100 anos (1912-2012). Curitiba: UFPR, 2012. p. 103-115.

PUPPI, Ildefonso Clemente. Fatos e reminiscências da faculdade: retrospecto da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Paraná. Curitiba: Fundação da Universidade Federal do Paraná, 1986.

SOUZA, Eliezer Felix; CAMPOS, Névio de. Um inquérito sobre a federalização da Universidade do Paraná (1950). Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, v. 17, n. 1, p. 140-166, jan./mar. 2017.

SOUZA, Eliezer. Felix. Flávio Suplicy de Lacerda: relações de poder no campo acadêmico/político paranaense e o processo de federalização e modernização da Universidade do Paraná (1930-1971). 2016. 303 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2016.

VELLOSO, Mônica Pimenta. Os intelectuais e a política cultural do Estado Novo. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucila de Almeida Neves (org.). O Brasil republicano: o tempo do nacional-estatismo do início da década de 1930 ao apogeu do Estado Novo. Rio de Janeiro: Civilização Brasiliense, 2003. p. 145-179.

VIEIRA, Carlos Eduardo. Imprensa, educação e esfera pública na década de 1920. In: CAMPOS, Névio de; SUASNABAR, Cláudio (org.). Educação no Brasil e na Argentina: escritos de história intelectual. Ponta Grossa: UEPG, 2013. p. 171-195.

VIEIRA, Carlos Eduardo. Jornal Diário como fonte e como tema para a pesquisa em História da Educação: um estudo da relação entre intelectuais, educação e modernidade. In: OLIVEIRA, Marcus Aurélio Taborda de (org.). Cinco estudos em História e Historiografia da Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2007. p. 11-40

WACHOWICZ, Ruy Christovam. Universidade do mate: história da UFPR. Curitiba: AFUFPR, 1983.

Downloads

Publicado

30-01-2019

Como Citar

CAMPOS, N. de; SOUZA, E. F. de. Federalização da Universidade do Paraná: a voz dissonante de Plínio Tourinho. Antíteses, [S. l.], v. 11, n. 22, p. 687–708, 2019. DOI: 10.5433/1984-3356.2018v11n22p687. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/33512. Acesso em: 21 abr. 2024.