Mapeando cerceamentos e o lugar da matança animal: o caso do Matadouro Municipal de Ponta Grossa em fins do século XIX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2017v10n19p397

Palavras-chave:

Matadouro, Ponta Grossa, História ambiental

Resumo

O estabelecimento de um matadouro municipal na cidade de Ponta Grossa, no Estado do Paraná, se deu em estreita relação com reordenações do ambiente urbano nos finais do sécul o XIX. À medida que discursos de modernidade e progresso passavam a fazer parte da ordem do dia, se tornava imprescindível repensar e disciplinar as práticas de matança animal que visavam o fornecimento de carne a população da cidade. Por meio da análise e entrecruzamento de trechos de códigos de posturas, atas da câmara municipal, plantas antigas da cidade e serviços contemporâneos de pesquisa e visualização de imagens de satélite, buscamos apontar a possível localização do primeiro matadouro municipal da cidade de Ponta Grossa e analisar como era sua estrutura e funcionamento. O objetivo do artigo é contribuir para uma maior compreensão da historicidade das práticas de matança animal para o consumo humano demonstrando o vínculo entre a história dos matadouros e a história ambiental urbana.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lucas Vinicius Erichsen da Rocha, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestre em História, cultura e identidades pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Doutorando em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Alessandra Izabel de Carvalho, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas. Professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Referências

FONTES DOCUMENTAIS

Ata da 6º sessão ordinária de 29 de Abril de 1893.

Ata da sessão de fevereiro de 1898.

Ata da sessão extraordinária de 10 de março de 1894.

Ata da sessão ordinária de 20 de dezembro de 1897.

Atas da Câmara Municipal

Ata da 4º sessão em 19 de Janeiro de 1893.

REFERÊNCIAS

CHAVES, Niltonci Batista, RUMBELSPERGER, Robson. Os botequins da Belle Époque pontagrossense: lazer e sociabilidade no interior paranaense no início do século XX. Ponta Grossa: Estúdio Texto, 2011.

CHAVES, Niltonci Batista. A cidade civilizada: discursos e representações sociais no Jornal Diário dos Campos. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 2001.

ERICHSEN, Lucas; CARVALHO, Alessandra Izabel. O matadouro municipal de Ponta Grossa e a historicidade da matança animal, centralizada no fim do século XIX. Diálogos, Maringá, v. 18, supl., p. 155-178, dez. 2014.

LAPA, José Roberto do Amaral. A cidade: os cantos e os antros: Campinas 1850-1900. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1996.

MACLACHLAN, Ian. A bloody offal nuisance: the persistence of private slaughterhouses in nineteenth-century London. Urban History, Cambridge, v. 34, n. 2, p. 227-254, Aug. 2007.

NIERADZIK, Lukasz. Butchering and the transformation of work in the19th century: the viennese slaughterhouse saint marx. International Journal of Humanities and Social Science, Los Angeles, v. 2, n. 17, p. 12-16, Sept. 2012.

OTTER, Chris. The vital city: public analysis, dairies and slaughterhouses in nineteenth century Britain. Cultural Geographies, London, v. 13, p. 517-537, 2006.

PEREIRA, M. R. M. O centauro desfeito. A desconstrução da cultura gaúcha do Paraná no século XIX. Anuário de História de América Latina, Koln, n. 36, p. 197-218, 1999.

PETUBA, Rosangela Maria Silva. Na trama dos trilhos: cidade, ferrovia e trabalho – Ponta Grossa – PR (1955–1997). 2011. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

SEGATA, Jean. A agência de um projeto, o paraíso vegetariano e outros inconvenientes com a humanidade dos animais de estimação na Antropologia. Revista Anthropológicas, ano 17, v. 24, n. 1, p. 45-65, 2013.

SILVA, Edson Armando. Energia elétrica e desenvolvimento industrial em PontaGrossa 1904-1973. 1993. 196 f. Dissertação (Mestrado em História do Brasil) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1993.

Downloads

Publicado

28-07-2017

Como Citar

ROCHA, L. V. E. da; CARVALHO, A. I. de. Mapeando cerceamentos e o lugar da matança animal: o caso do Matadouro Municipal de Ponta Grossa em fins do século XIX. Antíteses, [S. l.], v. 10, n. 19, p. 397–424, 2017. DOI: 10.5433/1984-3356.2017v10n19p397. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/26908. Acesso em: 19 maio. 2024.