A guerra dos nomes e a mobilidade das alianças: “moderados”, “exaltados” e a intensa dinâmica do enfrentamento político no início da Regência (1832)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2021v14n27p208

Palavras-chave:

Regência, exaltados, moderados, História do Brasil, História do Brasil Império

Resumo

Este artigo, a partir do exame de debate político realizado na imprensa do Rio de Janeiro no ano de 1832, problematiza inicialmente a atribuição das identidades nítidas de “moderados” e “exaltados” aos grupos liberais em confronto. Demonstra primeiramente como tais denominações se fizeram presentes nos textos publicados como parte das formulações elaboradas para o enfrentamento dos grupos, em que cada um buscava desqualificar os adversários e resguardar para si qualificativos positivos, conforme os valores predominantes. Também procura evidenciar a flexibilidade do posicionamento dos chamados “exaltados”, cujos textos e alianças expressam uma mobilidade que destoa do modo como têm sido considerados pela historiografia.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Eide Sandra Azevedo Abreu, Universidade Estadual de Maringá

Professora associada do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Maringá

Referências

ANDRADE, Marcos Ferreira de; SILVA, Janaína de Carvalho. Moderados, Exaltados e Caramurus no prelo carioca: os embates e as representações de Evaristo Ferreira da Veiga (1831-1835). Almanack [online], Guarulhos, n. 4, p. 130-148, 2º semestre de 2012. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/2236-463320120409>. Acesso em 13 jul. 2021.

AURORA FLUMINENSE. Rio de Janeiro, n. 576, p. 2443, 2 jan. 1832a.

AURORA FLUMINENSE. Rio de Janeiro, n. 578, p. 2453, 9 jan. 1832b.

AURORA FLUMINENSE. Rio de Janeiro, n. 579, p. 2457, 11 jan. 1832c.

AURORA FLUMINENSE. Rio de Janeiro, n. 584, p. 280, 2479-2481, 5 jan. 1832d.

AURORA FLUMINENSE. Rio de Janeiro, n. 588, p. 2495-2496, 2498, 5 fev. 1832e.

AURORA FLUMINENSE. Rio de Janeiro, n. 589, p. 2944-2500, 6 fev. 1832f.

AURORA FLUMINENSE, Rio de Janeiro, p. 2475-2476, 23 jan. 1832g.

AURORA FLUMINENSE. Rio de Janeiro, p. 2484, 27 jan. 1832h
BARATA, Cipriano. Sentinela da liberdade e outros escritos. São Paulo: Edusp, 2008.

BASILE, Marcello. Luzes a quem está nas trevas: a linguagem política radical nos primórdios do Império. Topoi: revista de história, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 91-130, dez. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237101X2001000200091&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 25 jul. 2020.

BASILE, Marcello. Projetos de Brasil e construção nacional na imprensa fluminense (1831-1835). In: NEVES, Lúcia Maria Bastos P.; MOREL, Marco; FERREIRA, Tânia Maria Bessone da C. (org.). História e imprensa: representações culturais e práticas de poder. Rio de Janeiro: DP&A: Faperj, 2006. p. 60-93.

BASILE, Marcello. O laboratório da nação: a era regencial (1831-1840). In: GRINBERG, Keila; SALLES, Ricardo (org.). O Brasil imperial – v. II – 1831-1889. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2009. p. 53-119.

BRASIL. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Annaes do parlamento brazileiro câmara dos srs deputados: terceiro anno da segunda legislatura. Rio de Janeiro: Typographia de H. J. PINTO, 1832. t. I. Disponível em http://bd.camara.gov.br/bd/handle/bdcamara/28399?_ga=2.87980568.1214043804.1596229663-552872536.1592792038. Acesso em: 01 ago. 2020.

CAMPOS, Adriana Pereira; PANDOLFI, Fernanda Cláudia; BASILE, Marcello Otávio Neri de Campos. Percursos de um homem de letras nos oitocentos: as múltiplas faces de Marcelino Pinto Ribeiro Duarte. Almanack Braziliense, São Paulo, n. 20, p. 10-37, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2236-463320182002. Acesso em: 30 maio 2021.

O EXALTADO. Rio de Janeiro, n. 16, p. 1-2, 14 jan. 1832a.

O EXALTADO. Rio de Janeiro, n. 19, p. 1, 29 jan. 1832b.

O EXALTADO. Rio de Janeiro, n. 20, p. 2, 18 fev. 1832bc.

O EXALTADO. Rio de Janeiro, n.23, p. 3, 16 ago. 1832d.
O EXALTADO. Rio de Janeiro, n.26, p. 3-4, 8 out. 1832e.

O EXALTADO. Rio de Janeiro, n.28, p. 4, 18 out. 1832f.

O EXALTADO. Rio de Janeiro, n. 28, p. 4, 18 out. 1832g.

FONSECA, Sílvia Carla Pereira de Brito. A idéia de república no Império do Brasil: Rio de Janeiro e Pernambuco (1824-1834). 2004. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

JANOTTI, Aldo. O marquês de Paraná. Belo Horizonte: São Paulo: Edusp, 1990.

LYNCH, Christian Edward Cyril. Do despotismo da gentalha à democracia da gravata lavada: história do conceito de democracia no Brasil (1770-1870). Dados, Rio de Janeiro, v. 54, n. 3, p. 355-390, set. 2011. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52582011000300004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 22 fev. 2020.

A MALAGUETA. Rio de Janeiro, n. 127, p. 17, 14 jan. 1832a.

A MALAGUETA. Rio de Janeiro, n. 128, p. 21-22, 17 jan. 1832b.

A MALAGUETA. Rio de Janeiro, n. 130, p. 31-32, 21 jan. 1832c.

A MALAGUETA. Rio de Janeiro, n. 136, p. 55-56, 7 fev. 1832d.

A MALAGUETA. Rio de Janeiro, n. 138, p. 63, 11 fev. 1832e.

A MALAGUETA. Rio de Janeiro, n. 145, p. 88-89, 28 fev. 1832f.

A MALAGUETA. Rio de Janeiro, n. 158, p. 141-142, 31 mar. 1832g.

MOREL, Marco. As transformações dos espaços públicos: imprensa, atores políticos e sociabilidades na cidade imperial (1820-1840). São Paulo: Hucitec, 2010.

NABUCO, Joaquim. Um estadista do Império. 5. ed. Rio de Janeiro: Topbooks, 1997. v. 1.

NEEDELL, Jeffrey D. Formação dos partidos políticos no Brasil da Regência à Conciliação, 1831-1857. Almanack Baziliense, São Paulo, n. 10, p. 5-22, nov. 2009. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.1808-8139.v0i10p05-22. Acesso em:01 ago. 2020.

OLIVEIRA, Carlos Eduardo França de. Poder local e palavra impressa: a dinâmica política em torno dos conselhos provinciais e da imprensa periódica em São Paulo, 1824-1834. 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

POCOCK, John G. A. O conceito de linguagem e o métier d’historien: algumas considerações sobre a prática. In: POCOCK, John G. A. Linguagens do ideário político. São Paulo: Edusp, 2003. p. 63-82.

O REPÚBLICO. Rio de Janeiro, n. 168, p. 603, 30 jun. 1832a.

O REPÚBLICO. Rio de Janeiro, n. 170, p. 611,7 jul. 1832b.

O REPÚBLICO. Rio de Janeiro, n. 204, p. 751-752, 30 out. 1832c.

O REPÚBLICO. Rio de Janeiro, n. 211, p. 779-782, 25 nov. 1832d.

RIBEIRO, Gladys Sabina. Causa nacional e cidadania: a participação popular e a autonomia na imprensa carioca do início dos anos 1830. In: NEVES, Lúcia Maria Bastos P.; MOREL, Marco; FERREIRA, Tânia Maria Bessone da C. (org.). História e imprensa: representações culturais e práticas de poder. Rio de Janeiro: DP&A, 2006. p. 113-141.

RODRIGUES, Luciana dos Santos. Os exaltados: política e identidade na corte regencial (1831-1834). 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013.

SILVA, Carolina Paes Barreto da. A trajetória d’O Repúblico no fim do primeiro reinado e início da regência: os discursos impressos de Antônio Borges da Fonseca sobre a política imperial (1830-1832). 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.

SKINNER, Quentin. Prefácio. In: SKINNER, Quentin. As fundações do pensamento político moderno. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p. 9-14.

SOUSA, Octávio Tarquínio de. Evaristo da Veiga. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Edusp, 1988.

THOMPSON, E. P. O inglês livre de nascimento. In: THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa. Tradução de Denise Bottmann. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. v. 1, cap. 4, p. 83-109.

VIANNA, Hélio. Contribuição à história da imprensa brasileira. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1945.

WERNET, Augustin. Sociedades políticas (1831-1832). São Paulo: Cultrix, 1978.

Downloads

Publicado

13-08-2021

Como Citar

ABREU, E. S. A. A guerra dos nomes e a mobilidade das alianças: “moderados”, “exaltados” e a intensa dinâmica do enfrentamento político no início da Regência (1832). Antíteses, [S. l.], v. 14, n. 27, p. 208–236, 2021. DOI: 10.5433/1984-3356.2021v14n27p208. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/41120. Acesso em: 3 mar. 2024.