Institucionalização das práticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil e na Argentina e suas relações com as atividades turísticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2014v7n14p68

Palavras-chave:

Patrimônio nacional, SPHAN, Comisión Nacional de Museos y Monumentos y Lugares Históricos, Patrimônio e turismo

Resumo

Esse artigo analisa de modo comparativo a implantação das políticas de proteção ao patrimônio nacional no Brasil e na Argentina e suas relações com o surgimento do turismo. Enfatiza as semelhanças e dessemelhanças das experiências que foram similares em relação às suas finalidades nos dois países entre 1937 e 1946, período em que se consolidaram as ações nesse sentido. A institucionalização das práticas de proteção ao patrimônio no Brasil e na Argentina será analisada em seus aspectos legais; segundo a natureza e tipologia dos bens protegidos, os meios de disseminação dessas ideias e as relações entre patrimônio e turismo.

Biografia do Autor

Leila Bianchi Aguiar, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense. Professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Márcia Regina Romeiro Chuva, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense. Professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

AGUIAR, Leila Bianchi. Projetos nacionais de preservação do patrimônio: promoção, divulgação e turismo nos sítios urbanos patrimonializados durante a gestão de Rodrigo Mello Franco de Andrade. MAGALHÃES, Aline Montenegro; BEZERRA, Rafael Zamorano. (Orgs.). 90 anos do Museu Histórico Nacional. Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional, 2013.

AGUIAR, Leila Bianchi. Turismo e Preservação nos sítios urbanos brasileiros: o caso de Ouro Preto. Teses (Doutorado em História). 2006. Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2006.

AGUIAR, Leila Bianchi. Porto Seguro, berço da nacionalidade brasileira. 2001. Dissertação (Mestrado em História Social). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas. São Paulo: Cia. das Letras, 2008.

BANDEIRA, Manuel. Guia de Ouro Preto. 4ª. Edição. Rio de Janeiro: Letras e Artes, 1963.

BOLETIN de la Comisión Nacional de Museos, Monumentos y Lugares Históricos, n.1/1939; n.2/1940; n.3/1941.

BOLETIN de la Comisión Nacional de Museos y Monumentos Históricos, n.4/1942; n.5/1943; n.6/1944; n.7/1945; n.8/1946.

BOURDIEU, Pierre. A Economia das Trocas Simbólicas. São Paulo: EDUSP, 1982.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. São Paulo: DIFEL, 1989.

BUSCHIAZZO, Mario. La organizacion del servicio de monumentos históricos na França. In: Boletin da Comisión Nacional de Museos, Monumentos y Lugares Históricos, nº 2/1940.

BUSCHIAZZO, Mario. Informe del delegado de la Comisión ante el V Congreso Panamericano de Arquitectos. Boletin da Comisión Nacional de Museos, Monumentos y Lugares Históricos, nº 2/1940.

BUSCHIAZZO, Mario. La restauración da ciudad de Williamsburg. In Boletin da Comisión Nacional de Museos, Monumentos y Lugares Históricos, nº 3/1941.

CARTA de Lúcio Costa endereçada a Rodrigo Mello Franco de Andrade sobre o Grande Hotel de 1939. Série Inventário. Pasta: Grande Hotel de Ouro Preto. Arquivo Geral do IPHAN.

CASTRO, Sônia Rabello. O Estado na Preservação de Bens Culturais. Rio de Janeiro: Renovar, 1991.

CHUVA, Márcia. Para descolonizar museus e patrimônio: refletindo sobre a preservação cultural no Brasil. MAGALHÃES, Aline Montenegro; BEZERRA, Rafael Zamorano. (Orgs.). 90 anos do Museu Histórico Nacional. Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional, 2013.

CHUVA, Márcia. Os Arquitetos da memória. Sociogênese das práticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil (1930-1940). Rio de Janeiro: UFRJ, 2009.

COMISIÓN Nacional de Museos y Monumentos y Lugares Históricos de la República Argentina. Monumentos Históricos Nacionales y otros bienes declarados de la República Argentina. Edición 2009. CD-ROM.

DEVOTO, Fernando y PAGANO, Nora. Historia de la historiografía argentina. Buenos Aires: Sudamericana, 2009.

IPHAN. Lista dos Bens Culturais Inscritos nos Livros do Tombo (1938-2012). Rio de Janeiro: IPHAN, 2013. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/baixaFcdAnexo.do?id=3263, acesso em: 20/06/2014.

ELIAS, Norbert. O Processo Civilizador: Formação do estado e civilização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

ELIAS, Norbert. O Processo Civilizador: uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1989.

ELIAS, Norbert. A Sociedade de Corte. Lisboa: Editorial Estampa, 1987.

LEVENE, Ricardo. Monumentos y Lugares Históricos de la República Argentina. In Boletin de la Comisión de Museos y Monumentos Históricos, n. 6/1944.

LOPES, Maíne Barbosa. Representações da imigração na Argentina: os discursos acerca do patrimônio ex-Hotel de Imigrantes. In Anais eletrônicos do XXV Simpósio Nacional de História, São Paulo, 2011.

LOWANDE, Walter. Em busca da autenticidade primitiva: as ações de preservação do patrimônio arqueológico e etnográfico (1937-1961). In Anais eletrônicos do XXVI Simpósio Nacional de História, Natal, 2013.

PARENT, Michel. Protection et mise em valeur du patrimoine culturel brésilien dans le cadre du développement par M. Parent. Paris: 1968. mimeo.

PASTORIZA, Eliza. La conquista de las vacaciones: breve historia del turismo em la Argentina. Buenos Aires: Edhasa, 2011.

PODGORNY, Irina. “Tocar para creer”. La arqueología en la Argentina, 1910-1940. Anales del Museo de América, n. 12, 2004.

RADIO CLUB ARGENTINO. Diploma Monumentos Históricos. Disponível em: http://www.lu4aa.org/diplomas/monumentos.htm. Acesso em 22/06/2014.

RAVINA, Aurora. La historiografía. In Nueva Historia de la Nación Argentina. Tomo 6, Buenos Aires: Planeta, 2003.

SEYFERTH, Giralda. A assimilação dos imigrantes como questão social. Mana - estudos de antropologia social. Rio de Janeiro: Museu Nacional, nº 3/1, abril/1997.

TELEGRAMA de Manuel Rias (administrador do Grande Hotel) a Sylvio de Vasconcelos. Nov.1948. Arquivo da Superintendência Regional do IPHAN em Minas Gerais.

TORRES, Heloisa Alberto. Contribuição para o estudo da proteção ao material arqueológico e etnográfico no Brasil. In Revista do SPHAN, nº 1, 1937.

URIBARREN, María Sabina. A Atuação da Comisión Nacional de Museos y de Monumentos y Lugares Históricos da Argentina entre 1938 e 1946: sua intervenção no Conjunto Jesuítico da Igreja da Companhia de Jesus da Residência dos Padres na Cidade de Córdoba. 2008 Dissertação. (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

Downloads

Publicado

19-12-2014

Como Citar

AGUIAR, Leila Bianchi; CHUVA, Márcia Regina Romeiro. Institucionalização das práticas de preservação do patrimônio cultural no Brasil e na Argentina e suas relações com as atividades turísticas. Antíteses, [S. l.], v. 7, n. 14, p. 68–93, 2014. DOI: 10.5433/1984-3356.2014v7n14p68. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/18689. Acesso em: 25 jun. 2024.