A caricatura política na concepção libertária do periódico A Plebe (1947-1949)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2013v6n11p261

Palavras-chave:

Imprensa libertária, Caricatura libertária, Jornal A Plebe, Anticlericalismo, Caricatura, Brasil

Resumo

Este artigo discute os sentidos das representações imagéticas (desenhos, caricatura) publicadas em A Plebe, de maio de 1947 a maio de 1949, último período da direção de Edgard Leuenroth. Criado em 1917, o jornal, amparado nos princípios libertários, configurou-se em esfera pública própria para o mundo do trabalho ao discutir os problemas que os trabalhadores enfrentavam em seu cotidiano. O periódico imprimiu fustigadas críticas às elites do país e combateu, sem trégua, o sistema capitalista – qualificado de parasitário, violento e expropriador do proletariado –, ajudado pelas encenações mistificadoras e, igualmente violentas de seu braço religioso expresso nas ações da Igreja Católica cujo combate foi sistemático.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Zélia Lopes Silva, Universidade Estadual Paulista - UNESP

Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Professora Adjunta da Universidade Estadual Paulista.

Referências

ANDREWS, George Reid. Imigração, 1890-1930. In: FERNANDES, Florestan. NEGROS e brancos em São Paulo (1888-1988). Bauru: EDUSC, 1998. p. 93-147.

BACZKO, Bronislaw. Imaginação social. In: Enciclopédia Einaudi. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1986. v. 5, p. 296-332.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: HUCITEC/UnB, 1987.

BATALHA, Cláudio. A Historiografia da classe operária no Brasil: trajetória e tendências. In: FREITAS, Marcos Cezar (Org.). Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 1998. p. 145-158.

BILHÃO, Isabel. "Trabalhadores do Brasil!": as comemorações do Primeiro de Maio em tempos de estado novo varguista. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 31, n. 62, p. 71-92, 2011.

CARVALHO, José. Murilo de. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CRUZ, Heloisa de Faria. São Paulo em papel e tinta: periodismo e vida urbana - 1890-1915. São Paulo: EDUC/FAPESP/ lmprensa Oficial/Arquivo do Estado, 2000.

FAUSTO, Boris. Conflito social na república oligárquica: a greve de 1917. Escudos Cebrap, São Paulo, n. 10, p. 79-109, 1974.

FEREIRA, Maria Nazareth. A imprensa operária no Brasil, São Paulo: Ática, 1988.

FERREIRA, Jorge. A democratização de 1945 e o movimento queremista. In: FERREIRA, Jorge; DELAGADO, Lucilia (Org.). O Brasil republicano: o tempo da experiência democrática: da democratização de 1945 ao golpe civil• militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 13-45.

GANTÚS, Fausta. Caricatura e poder político: crítica, censura y represión en la ciudad de México, 1876-1888. Mexico: EI Colegio de Mexico. Instituto de Investigaciones Dr. José Maria Luis Mora, 2009.

GOMBRICH, Ernst Hans. Arte e ilusão: um estudo da Psicologia da representação pictórica. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

GROSSMAN, Hadassa. A imagem da mulher na imprensa de esquerda no Brasil, 1889-1922: uma exposição sumária. Cadernos AEL, Campinas, n. 8/9, p. 8-9, 1998.

HARDMAN, Francisco Foot. Nem pátria, nem patrão. 3. ed. São Paulo: UNESP, 2002.

LESSER, Jeffrey. A negociação da identidade nacional: imigrantes, minorias e a luta pela etnicidade no Brasil. São Paulo: UNESP, 2001.

LUCA, Tania Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanesi. Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005. p. 111-153.

LUCA, Tania Regina de; VIDA L, Laurent (Org.). Franceses no Brasil: séculos XIX e XX. São Paulo, UNESP, 2009.

NEGRO, Antonio Luigi; SILVA, Fernando Teixeira da. Trabalhadores, sindicatos e política. (1945-1964). In: FERREIRA, J. L.; DELGADO, Lucilia A. N. (Org.). O Brasil republicano: o tempo da experiência democrática: da democratização de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 47-96.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

PROPP, Vladimir. Comicidade e riso. São Paulo: Ática, 1992.

ROSSI, Ednéia Regina. Espaços de recepção e de criação de estratégias: a instituição escolar e a inserção das camadas populares na cultura letrada. São Paulo -1894-1923. Patrimônio e Memória, v. 2, n. 1, p. 128-141, 2006. Disponível em: http://pem.assis.unesp.br/index.php/pem/article/view/79. Acesso em: 3 ago. 2012.

SILVA, Zélia Lopes da. A república dos anos 30: a sedução do moderno: novos atores em cena: industriais e trabalhadores na Constituinte de 1933-1934. Londrina: Eduel, 1999.

Downloads

Publicado

01-06-2013

Como Citar

SILVA, Z. L. A caricatura política na concepção libertária do periódico A Plebe (1947-1949). Antíteses, [S. l.], v. 6, n. 11, p. 261–287, 2013. DOI: 10.5433/1984-3356.2013v6n11p261. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/13475. Acesso em: 22 maio. 2024.