Cultivo de Nostoc SP em diferentes luminosidades para produção de biomassa e ficobiliproteínas

Autores

  • Raquel Renan Jorge Universidade Estadual de Londrina
  • Luiz Rodrigo Ito Marioka Universidade Estadual de Londrina
  • Mara Lúcia Luiz Ribeiro Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Helena Pimenta Pinotti Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.1999v20n2p67

Palavras-chave:

Ficobiliproteínas, Cianobactéria, Nostoc sp, Ficocianina, Ficoeritrina.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi explorar o crescimento autotrófico de Nostoc sp em relação a diferentes luminosidades com a finalidade de obtenção de maior produção de biomassa e de ficobiliproteínas. Foram realizadas culturas em três intensidades luminosas, 500, 1000 e 2000 lux, usando meio mineral BG11. Com o aumento da luminosidade foi observado um aumento na produção de biomassa A maior produção ocorreu no 21° dia de cultivo para todas as intensidades luminosas, sendo que em 2000 lux foi obtido o melhor rendimento em biomassa (1,034 g/L), correspondendo a uma produtividade de 0,049 g/L dia. Não houve um bom aproveitamento da intensidade luminosa de 2000 lux para produção de ficobiliproteínas, com a maiorprodução ocorrendo em 1000 lux, tanto para ficocíanina como para ficoeritrina.


Biografia do Autor

Raquel Renan Jorge, Universidade Estadual de Londrina

Aluna do curso de Especialização em Bioquímica Aplicada da Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR

Luiz Rodrigo Ito Marioka, Universidade Estadual de Londrina

Aluno do curso de Especialização em Bioquímica Aplicada da Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR

Mara Lúcia Luiz Ribeiro, Universidade Estadual de Londrina

Professora do Departamento de Bioquímica da Universidade Estadual de Londrina, ex. Postal 6001 , CEP: 86.051-990, Londrina, PR.

Maria Helena Pimenta Pinotti, Universidade Estadual de Londrina

Professora do Departamento de Bioquímica da Universidade Estadual de Londrina, ex. Postal 6001 , CEP: 86.051-990, Londrina, PR.

Downloads

Publicado

2004-12-15

Como Citar

1.
Jorge RR, Marioka LRI, Ribeiro MLL, Pinotti MHP. Cultivo de Nostoc SP em diferentes luminosidades para produção de biomassa e ficobiliproteínas. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 15º de dezembro de 2004 [citado 22º de junho de 2024];20(2):67-71. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/7120

Edição

Seção

Artigos