Usabilidade de um aplicativo móvel de apoio aos profissionais de saúde para cálculos de doses de vancomicina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2024v45n1p35

Palavras-chave:

Aplicativos móveis, Vancomicina, Cálculos da Dosagem de Medicamento, Teste de Usabilidade, Profissionais da saúde

Resumo

O aplicativo móvel CalcVAN foi desenvolvido para auxiliar os profissionais de saúde para otimizar as doses de vancomicina em pacientes hospitalizados. Porém, é imprescindível avaliar a sua usabilidade antes de disponibilizá-lo para prática clínica. Assim, o objetivo do estudo é avaliar a usabilidade do aplicativo móvel na perspectiva dos profissionais de saúde. Trata-se de um estudo descritivo, de avaliação heurística da usabilidade de um aplicativo móvel. Foram convidados profissionais da área de saúde com expertise no tema de gerenciamento de antimicrobianos e vancomicina. O instrumento validado Smartphone Usability questionnaiRE (SURE) foi utilizado para mensuração da usabilidade por meio de um questionário on-line. Vinte e um especialistas participaram do estudo, com média de idade de 32,6 anos, sendo a maioria de mulheres (n = 14, 66,7%), profissionais farmacêuticos (n = 13, 61,9%), com pós-graduação lato sensu (n = 10, 47,6%), que trabalhavam em hospitais públicos ou privados (n = 15, 71,4%) e com média de experiência em 9,7 anos. Com base na interpretação dos resultados obtidos pelo instrumento SURE, a média de usabilidade geral do CalcVAN foi de 83 pontos, com escore menor de 78 e maior de 90 pontos. O teste de usabilidade foi enquadrado nos dois últimos níveis, 70 e 80, onde os profissionais de saúde passaram a concordar fortemente e totalmente, indicando que o aplicativo móvel apresenta uma usabilidade satisfatória. O CalcVAN atingiu uma usabilidade satisfatória e atende as necessidades e exigências dos profissionais de saúde, mostrando--se eficiente para realizar as funções propostas.

Biografia do Autor

Thais Cristina Amorim Estevão Soares, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ

Graduação em Farmácia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Seropédica, Rio de Janeiro

Tácio de Mendonça Lima, Universidade Federal Fluminense - UFF

Doutor em Ciências (Fármaco e Medicamentos) pela Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil. Professor Adjunto do Departamento de Farmácia e Administração Farmacêutica da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, Rio de Janeiro

Referências

Alves LFPA, Maia MM, Araújo MFM, Damasceno MMC, Freitas RWJF. Desenvolvimento e validação de uma tecnologia MHEALTH para a promoção do autocuidado de adolescentes com diabetes. Ciênc Saúde Colet. 2021;26(5):1691-700. doi: 10.1590/1413-81232021265.04602021.

Baig MM, Hosseini HG, Connolly MJ. Mobile healthcare applications: system design review, critical issues and challenges. Australas Phys Eng Sci Med. 2015;38:23-38. doi: 10.1007/s13246-014-0315-4.

Barboza HN, Lima MC, Ferreira RJS, Rosa MRD, Araújo ALLS, Acioly ASG. Teste de usabilidade do aplicativo Avazum. CoDAS. 2023;35(5):e20220103. doi: 10.1590/2317-1782/20232022103pt.

Boulos MNK, Brewer AC, Karimkhani C, Buller DB, Dellavalle RP. Mobile medical and health apps: state of the art, concerns, regulatory control and certification. Online J Public Health Inform. 2014;5(5):e229. doi: 10.5210/ojphi.v5i3.4814.

Cestari VRF, Florêncio RS, Garces TS, Pessoa VLMP, Moreira TMM. Benchmarking de aplicativos móveis sobre insuficiência cardíaca. Rev Bras Enferm. 2022;75(1):e20201093. doi: 10.1590/0034-7167-2020-1093.

David MZ, Daum RS. Community-associated methicillin-resistant Staphylococcus aureus: epidemiology and clinical consequences of an emerging epidemic. Clin Microbiol Rev. 2010;23(3):616-87. doi: 10.1128/CMR.00081-09.

Elyasi S, Khalili H. Vancomycin dosing nomograms targeting high serum trough levels in different populations: pros and cons. Eur J Clin Pharmacol. 2016;72(7):777-88. doi: 10.1007/s00228-016-2063-8.

Gresse von Wangenheim CH, Ferreti Borgatto A, Vargas Nunes J, Lacerda TC, Oliveira RJ, Krone C, et al. Sure: uma proposta de questionário e escala para avaliar a usabilidade de aplicações para smartphones pós-teste de usabilidade [Internet]. In: Interaction South America (ISA 14): 6ta. Conferencia Lationamericana de Diseño de Interacción; 2014 nov 19-22. Buenos Aires: Interaction Design Association; 2014 [citado 2024 jan 12]. Disponivel em: http://bibliotecadigital.uca.edu.ar/ponencias/sure-proposta-questionario-escala.pdf

Guimarães C, Santos LAF, Fontana IM. Design & Engenharia de Usabilidade: aplicação pratica na criação de um aplicativo. DeT [Internet]. 2017 dez 30 [citado 2024 fev 12];7(14):11-9. Disponível em: https://www.ufrgs.br/det/index.php/det/article/view/420

Herron J. Bad Apps: health apps doubling as medical devices. J Electron Resour Medical Libr. 2016:13;177-81. doi: 10.1080/15424065.2016.1256800.

Hofer F, Haluza D. Are Austrian practitioners ready to use medical apps? Results of a validation study. BMC Med Inform Decis Mak. 2019:19;1-9. doi: 10.1186/s12911-019-0811-2.

Koehler N, Vujovic O, McMenamin C. Healthcare professionals’ use of mobile phones and the internet in clinical practice. J Mob Technol Med. 2013:2;3-13. doi: 10.7309/jmtm.2.1.2.

Lima TM, Elias SC, Estrela RCE, Cardoso FLL. Implementation of vancomycin dosing nomogram in an electronic prescribing system: an innovative tool in antibiotic stewardship. Braz J Pharm Sci. 2014;50(3):567-72. doi: 10.1590/S1984-82502014000300016.

Lima TM, Silva MP, Luz LDS, Soares TCAE, Dantas ES, Teixeira GF, Costa RHS, Andrade SHMS. Development of a mobile application for vancomycin dosing calculation: a useful tool for the rational use of antimicrobials. Explor Res Clin Social Pharm. 2022;5:100115. doi: 10.1016/j.rcsop.2022.100115.

Liu C, Bayer A, Cosgrove SE, Daum RS, Fridkin SK, Gorwitz RJ, et al. Clinical practice guidelines by the infectious diseases society of America for the treatment of methicillin-resistant Staphylococcus aureus infections in adults and children. Clin Infect Dis. 2011;52(3):18-55. doi: 10.1093/cid/ciq146.

Maciel IHG, Silva BAT, Rendeiro MMP, Berry MCC, Souza MIC. Maternapro®: percepção sobre saúde bucal e usabilidade de aplicativo sobre pré-natal odontológico no serviço público. Arq Ciênc Saúde UNIPAR. 2023;27(6):2110-32. doi: 10.25110/arqsaude.v27i6.2023-001.

Marques ADB, Moreira TMM, Jorge TV, Rabelo SMS, Carvalho REFL, Felipe GF. Usabilidade de um aplicativo móvel sobre o autocuidado com o pé diabético. Rev Bras Enferm. 2020;73(4): e20180862. doi: 10.1590/0034-7167-2018-0862.

Micallef C, Kildonavaciute K, Castro-Sanchez E, Holmes AH. Is There a role for a bespoke app on antimicrobial stewardship targeting patients and the public? Clin Infect Dis. 2016;63(1):140–1. doi: 10.1093/cid/ciw225.

Oda K, Katanoda T, Hashiguchi Y, Kondo S, Narita Y, Iwamura K, et al. Development and evaluation of a vancomycin dosing nomogram to achieve the target area under the concentration-time curve. A Retrospective study. J Infect Chemother. 2020;26(5):444-50. doi: 10.1016/j.jiac.2019.11.009.

Preece J, Rogers Y, Sharp H. Design de interação: além da interação homem computador. Porto Alegre, RS: Bookman; 2005.

Rybak M, Lomaestro B, Rotschafer JC, Moellering R Jr, Craig W, Billeter M, et al. Therapeutic monitoring of vancomycin in adult patients: a consensus review of the American Society of Health-System Pharmacists, the Infectious Diseases Society of America, and the Society of Infectious Diseases Pharmacists. Am J Health Syst Pharm. 2009;66(1):82-98. doi: 10.2146/ajhp080434.

Rybak MJ, Le J, Lodise TP, Levine DP, Bradley JS, Liu C, et al. Therapeutic monitoring of vancomycin for serious methicillin-resistant Staphylococcus aureus infections: a revised consensus guideline and review by the American Society of Health-System Pharmacists, the Infectious Diseases Society of America, the Pediatric Infectious Diseases Society, and the Society of Infectious Diseases Pharmacists. Am J Health Syst Pharm. 2020;77:835-64. doi: 10.1093/ajhp/zxaa036.

Silva AP, Barbosa BJP, Hino P, Nichiata LYI. Usabilidade dos aplicativos móveis para profissionais de saúde: Revisão integrativa. J. Health Inform. 2021;13(3):100-105.

Silva LVF, Santos JS, Carvalho ALA, Andrade DM, Sá DD, Alves EP, et al. Usabilidade de aplicativo móvel em saúde: uma revisão bibliométrica. Rev Eletr Acervo Saúde. 2021;13(4):1-9. doi: 10.25248/reas.e6676.2021.

Silva MP, Luz LDS, Soares TCAE, Dantas ES, Teixeira GF, et al. Desenvolvimento de um nomograma de doses de vancomicina para pacientes pediátricos: uma estratégia para o uso racional de antimicrobianos. Rev Amaz Cienc Farm. 2021;2:3-8. doi: 10.17648/2675-5572.racf.v2n1.1.

Tibes CMS, Dias JD, Zem-Mascarenhas SH. Aplicativos móveis desenvolvidos para a área da saúde no Brasil: revisão integrativa da literatura. Rev Min Enferm. 2014:18;471-8. doi: 10.5935/1415-2762.20140035.

Yoon S, Park KR, Lee S, Song SH, Park WB, Jang IJ, et al. Assessment of appropriateness of an initial dosing regimen of vancomycin and development of a new dosing nomogram. Basic Clin Pharmacol Toxicol. 2018;122(2):233-8. doi: 10.1111/bcpt.12873.

Downloads

Publicado

2024-04-26

Como Citar

1.
Soares TCAE, Lima T de M. Usabilidade de um aplicativo móvel de apoio aos profissionais de saúde para cálculos de doses de vancomicina. Semin. Cienc. Biol. Saude [Internet]. 26º de abril de 2024 [citado 22º de junho de 2024];45(1):35-44. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/view/49583

Edição

Seção

Artigos