ATANÁSIO, F. C. O. Odes mórbidas, metáforas inertes: práticas de sacralização da morte e re-invenção dos sujeitos a partir do estudo das manifestações arquetípicas. Antíteses, [S. l.], v. 3, n. 5, p. 347–366, 2010. DOI: 10.5433/1984-3356.2010v3n5p247. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/3665. Acesso em: 20 maio. 2024.